Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve contar todo o tempo de serviço dos professores para a progressão na carreira?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 211 Director: Mário Lopes Quarta, 11 de Julho de 2018
Câmara Municipal pretende ampliar a base de forma a incluir um centro de formação
Porto de Mós já tem Centro de Meios Aéreos
e pode ter a primeira escola nacional do fogo
  
Helicóptero tipo B2 vai atacar a primeira fase dos incêndios
A Base de Reserva de Alcaria passou, no dia 3 de julho de 2018, a ter a denominação de Centro de Meios Aéreos de Porto de Mós, tendo a partir desta data e até 30 de setembro um meio aéreo no local, em permanência.

   A cerimónia de receção do helicóptero B2 contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, do Comandante Operacional Distrital da ANPC, Carlos Guerra e do capitão João Fernandes, dos GIPS.

   O meio é de primeira intervenção, ou seja, atua numa primeira fase do incêndio, visando a sua extinção antes que tome proporções maiores, é de tipologia "B2", tem um balde com capacidade de cerca de 800 litros de água e pode transportar uma equipa helitransportada, neste caso cinco elementos do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro (GIPS) da GNR.

  
               Carlos Guerra, João Fernandes e Jorge Vala
O responsável da Proteção Civil distrital destacou, ainda, que a presença deste meio aéreo em Alcaria "permite também a sobreposição em freguesias, em zonas mais críticas, quer com o helicóptero de Pernes [distrito de Santarém], quer com o helicóptero de Pombal", podendo fazer-se uma 'task force' de dois helicópteros em simultâneo no ataque inicial aos incêndios.

   O agora Centro de Meios Aéreos de Porto de Mós está certificado para qualquer tipo de voo, de modo que, é objetivo da Câmara Municipal de Porto de Mós ter um meio aéreo durante todo o ano em Alcaria e permitir que a helipista seja usada como centro de apoio a outro tipo de viaturas aéreas para apoio à proteção civil ou emergência médica, pois a localização geográfica justifica esta situação.

  
      Autarquia quer o meio aéreo todo o ano em Alcaria
O presidente da Câmara Municipal de Porto de Mós, Jorge Vala, referiu, ainda, que pretende ampliar a base de forma a incluir um centro de formação e criar condições para a instalação da primeira escola nacional do fogo, estando em estudo um projeto de cerca de 500 000,00€ que permitirá criar as condições necessárias para a criação deste centro de formação.

   Fonte: GC|CMPM
11-07-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o