Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 229 Director: Mário Lopes Quinta, 5 de Março de 2020
Opinião
Marcha lenta 2 – IP/Governo 0
   
                          Nuno Catita
No dia 12 de julho de 2019 um grupo de cidadãos, cansado do mau estado do IC2 entre Benedita e Asseiceira, desgastado pelos constantes acidentes de viação neste troço, combalidos e desgostosos pelo multiplicar de locais assinalados por flores onde alguém faleceu por via de acidente, organizaram uma meritória marcha lenta neste troço para, de uma forma genuína, ordeira e pacífica, chamarem a atenção das entidades competentes perante o estado da principal via rodoviária do país em que não se utiliza via verde.

  A esta manifestação e aos vários contactos efetuados pela organização e pelas autarquias que abrangem este troço a empresa responsável pela manutenção, Infraestruturas de Portugal, SA, informou que até final de 2019 iria ser adjudicada a obra cuja duração seria, no máximo, 450 dias.

   “Gato escaldado de água fria tem medo” e os organizadores foram fazendo as mais diversas questões junto da IP, SA, assim como colocaram na sua página do facebook uma contagem decrescente para a adjudicação prometida.

   O contador chegou a ZERO no dia 31 de dezembro e ZERO foi o que foi feito relativamente ao compromisso assumido pela Infraestruturas de Portugal. ZERO foi o conhecimento revelado pelo Ministro das Infraestruturas e da Habitação sobre este fatídico troço do IC2 quando questionado no parlamento. ZERO foi o respeito demonstrado pelas entidades competentes pelos milhares de utilizadores diários desta estrada, pelos danos materiais, físicos e morais e pelas famílias enlutadas que perderam alguém em acidentes nesta estrada.

   Ao anúncio de nova marcha lenta para dia 6 de março multiplicaram-se os esforços da IP e do governo em fazer chegar às autarquias e à comunicação social a informação do lançamento do concurso público para as obras durante o mês de março.

   ZERO foi a resposta da organização à máquina de propaganda montada para fazer recuar esta segunda manifestação. ZERO é uma resposta clara de reprovação ao ZERO de cumprimento do compromisso assumido anteriormente.

   Que esta nova marcha lenta seja uma referência ao nível de manifestações, sendo organizada, reverente, determinada, corajosa, firme e respeitadora, um exemplo para a nulidade de carácter de quem nos governa.

   Que os habituais utilizadores do IC2 tenham nesta sexta-feira muita paciência pelo maior tempo que vão demorar e que façam também sua esta manifestação, absorvendo o seu propósito.

  Que a organização não pare, mesmo quando algum governante assuma a inauguração das obras, não vá acontecer como aconteceu no Porto, em que apenas se inaugurou os estaleiros das obras da nova ala pediátrica do Hospital de São João.

   ZERO de tolerância para a falta de respeito

   Nuno Catita
05-03-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Marcha lenta 2 – IP/Governo 0
Nuno Catita
Impacto da humidade na sua saúde
Dr Bartolome Beltran
Cancro e fumo do tabaco: dicas para deixar de fumar
Dr. Paulo Vitória
Novo Coronavírus provoca epidemia com desfecho imprevisível
Dr. Alfredo Martins
A reabilitação do Mercoalcobaça
Carlos Bonifácio
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o