Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O coronavírus COVID-19 vai tornar-se um problema grave em Portugal?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 230 Director: Mário Lopes Terça, 24 de Março de 2020
COVID-19
Caldas da Rainha cria hospitais de campanha como prevenção
    
      Tinta Ferreira supervisionou a montagem dos hospitais
                                                 de campanha
Caldas da Rainha vai passar a contar com o apoio de dois hospitais de campanha para prevenir e acautelar a capacidade de resposta hospitalar ao surto de coronavírus.
O Município, em articulação com o Centro Hospitalar do Oeste e Autoridade de Saúde Local, e com o apoio de outras entidades públicas e até empresas privadas, preparou dois hospitais de campanha. Um ficará localizado no Pavilhão da Mata, pela proximidade ao hospital, e estará disponível na quarta-feira; o segundo está instalado no edifício do Centro de Alto Rendimento do Badminton (CAR) e já se encontra em condições de funcionamento, se houver essa necessidade.

  Cada um dos edifícios foi totalmente preparado para esta função, com desinfeções totais, levadas a cabo por empresas especializadas, e adaptação de algumas infraestruturas como revestimento total do piso por um material lavável e fácil de desinfetar.

   Cada um dos hospitais tem instaladas 30 camas e, caso entrem efetivamente em funcionamento, a Autarquia assegura também a água, luz, aquecimento, limpeza, alimentação e oxigénio. Ao hospital cabe a responsabilidade de funcionamento, nomeadamente a organização de recursos humanos e gestão de resíduos hospitalares.

   Na preparação destas infraestruturas o Município contou com o apoio da Escola de Sargentos do Exército (ESE), que cedeu as camas; e com o Caldas Internacional Hotel que forneceu toalhas e lençóis.

  
30 camas da Escola de Sargentos do Exército estão montadas
O melhor que podia acontecer, segundo o presidente da Câmara das Caldas da Rainha, Tinta Ferreira, “era que não fossem utilizados [os hospitais]”. Todavia, o autarca sublinha que é “preciso estar preparado para a eventualidade” de ser necessário aumentar a capacidade hospitalar instalada uma vez que, segundo os dados epidemiológicos, os casos vão continuar a aumentar até meados de Abril.

   A diretora clínica do CHO, Filomena Rodrigues, acrescentou ainda que o hospital de campanha instalado no CAR poderá servir para “acolher casos de doentes positivos que por estarem isolados não possam estar no seu domicílio”. Devido à proximidade do hospital, o Pavilhão da Mata “poderá ser utilizado para o tratamento de doentes infetados com outro tipo de situações”, explicou a responsável.

    A preparação destes dois hospitais de campanha soma-se, assim, a um vasto conjunto de medidas que o Município das Caldas da Rainha tem tomado no sentido de minimizar as situações de propagação e contágio; por outro, ajudar quem está na linha da frente desta batalha, sobretudo pessoal médico e instituições, com materiais e equipamentos; e por fim, reforço dos apoios sociais a quem está mais desamparado ou fragilizado.

   Tinta Ferreira faz um apelo à tranquilidade de toda a população, solicitando o cumprimento integral das recomendações de segurança e prevenção da Direcção-Geral de Saúde, em particular as que respeitam ao recato e distância social.
 
    Fonte: GI|CMCR
24-03-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Aprender a viver com o coronavírus
Mário Lopes
As doenças raras em Portugal e o papel da Medicina Interna
Dr. Paulo Castro Chaves
Em Portugal, ser raro… não é raro
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o