Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
A Linha do Oeste deve ser requalificada?
Até Caldas da Rainha
Até Leiria
Em toda a extensão
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 213 Director: Mário Lopes Quinta, 30 de Agosto de 2018
Investimentio superior a 500 mil euros
Câmara da Batalha investe em pavimentações nas freguesias do Concelho
  
                                        Golpilheira
Água, saneamento e pavimentações têm sido áreas de projeção e execução da Câmara Municipal nas freguesias do concelho da Batalha. Nos próximos dias serão iniciados os trabalhos de pavimentação de vários arruamentos das freguesias de Golpilheira e Batalha, respetivamente da Rua Casal Benzedor; Rua Padre José Frazão; Rua do Ribeirinho; Rua das Hortas – Andreus; Estrada da Raposeira; e Rua do Moinho.

   “Estamos a falar de cerca de 526 mil euros de investimento na rede viária principal das freguesias, nomeadamente o acesso ao concelho de Leiria (Rua das Hortas – Andreus), a Rua Padre José Frazão e a Rua do Ribeirinho. Para além disso há um conjunto de reparações e pavimentações noutras estradas complementares, bem como investimento na rede de saneamento nestes locais. São obras que resolvem os problemas das pessoas”, refere o presidente da Câmara, Paulo Batista Santos.

   Estas pavimentações integram a obra de construção da rede de águas residuais domésticas (saneamento), execução de infraestruturas em Baixa, do concelho da Batalha, que integra os lugares do Colipo (parte), Casal do Alho (parte), Picoto (parte), Cividade (parte), Golpilheira (parte) e Bico Sacho (parte), que pertencem à freguesia da Golpilheira e visam o fecho de malha, recolha e condução de águas residuais domésticas do sistema Estação de Tratamento de Águas Residuais (E.T.A.R.) do Norte - Coimbrão, destino final dos efluentes na qual serão tratados. Também prevista a rede de saneamento dos lugares da Corga, Santo Antão e Faniqueira, que pertencem à freguesia da Batalha. O investimento global ascende a cerca de 1,2 milhões de euros, projeto financiado pelos fundos europeus do POSEUR.

   “Há mais de 50 anos que estes moradores reivindicavam esta obra. Trata-se de uma necessidade básica e de uma melhoria ambiental para todo o concelho da Batalha, e que junta a requalificação da rede viária que estava bastante degradada com as obras. Nessa linha, esta é uma obra mais do que justa, que vem ao encontro das pretensões dos moradores, como muitas das que têm sido feitas neste início de mandato”, acrescentou o presidente da câmara municipal da Batalha.

   O mesmo destacou ainda a boa articulação entre a câmara municipal que lidera e as juntas de freguesia. “Enquanto presidente da Câmara procuro estar próximo das freguesias e de apelar à estreita colaboração entre as autarquias, cumprindo sempre que se justifique a descentralização de tarefas que podem ser mais eficazmente realizadas pelas freguesias”.

   Depois dos investimentos em curso nas freguesias da Golpilheira e Batalha, como antes foram nas freguesias de São Mamede e do Reguengo do Fetal, com várias pavimentações realizadas em colaboração com as respetivas juntas de freguesia, Paulo Batista Santos garantiu que ainda há objetivos traçados para as freguesias, nomeadamente continuar o investimento nas pavimentações e nos acessos, que facilitem a circulação da população.

   Fonte: MB
30-08-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
De que matéria se faz esta cidade?
Jorge Mangorrinha
A Guida fugiu com um rapazola ou o pé da Luizinha Carneiro
Fleming de Oliveira
Peso das mochilas não provoca escoliose
Dr. Nuno Neves
Explosão tecnológica abre a porta à inteligência artificial
Joaquim Vitorino
Não se esforce em demasia: dores nos pés podem ser sinal de fasceíte plantar
Drª Fátima Carvalho
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o