Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é o principal responsável pelos incêndios?
A Proteção Civil
O Governo
As alterações climáticas
A falta de limpeza das matas
A excessiva plantação de eucaliptos
Os incendiários
Outro
Edição Nº 165 Director: Mário Lopes Segunda, 30 de Junho de 2014
Opinião
Osteoartrose afeta mais de 2 milhões de pessoas
  
           Dr. Augusto Faustino
Estima-se que em Portugal existam mais de dois milhões de pessoas com osteoartrose. Esta doença, frequentemente e erradamente confundida com as alterações articulares degenerativas típicas do envelhecimento das articulações é a doença articular mais comum e a principal causa de incapacidade nas pessoas com mais de 70 anos, afetando cerca de 80 por cento desta população.

   Mais do que uma doença única, a osteoartrose deverá ser sempre vista como uma patologia com um contínuo de apresentações clínicas, desde fases precoces e incipientes em que predomina a inflamação articular e alterações microscópicas a nível ósseo e da cartilagem, que se não tratada adequadamente levará a uma degradação lenta das articulações, até fases finais da sua evolução, com alterações destrutivas de todas as estruturas articulares, conduzindo a dor e incapacidade impossíveis de resolver em absoluto com terapêutica farmacológica.

   É assim fundamental promover o diagnóstico precoce desta doença, o que se pode conseguir valorizando as queixas do doente (identificando o caráter inflamatório da dor) ou pelo simples recurso a exames complementares de diagnóstico rotineiros como a radiografia simples.

   A deteção da doença e a compreensão e identificação da fase evolutiva em que a osteoartrose se encontra permitirá ajustar, em cada momento, as melhores opções terapêuticas para essa situação, podendo incluir nas fases mais precoces a adoção de tratamentos farmacológicos que modifiquem a evolução da doença e que controlem a sua expressão sintomática de dor e/ou inflamação, evitando que o doente chegue às fases mais destrutivas e invalidantes da doença. Para lá dos medicamentos, recomenda-se que o doente evite o excesso de peso e o excesso de atividade física e todos os fatores que causem sobrecarga numa articulação.

   A caraterização e necessidade dos doentes com artrose estiveram em destaque no Fórum Futuro 2014, uma iniciativa formativa promovida pela Grünenthal.

   * Dr. Augusto Faustino
Reumatologista e presidente da Liga Portuguesa Contra as Doenças Reumáticas
30-06-2014
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Osteoartrose afeta mais de 2 milhões de pessoas
Dr. Augusto Faustino
Porquê votar em António Costa nas Primárias do PS?
Rui Alexandre
A falta de visão tem sempre consequências!
Carlos Bonifácio
Operação Verão Seguro – Chave Direta
Capitão Pedro Miguel dos Santos Rosa
S. Pedro do Silval mudou feição, mas não a tradição!
Lúcia Serralheiro
O Fiador: Direitos e Deveres
João Poseiro
As razões do apoio a António José Seguro
João Paulo Pedrosa
Uma bengala para a coligação
Joaquim Vitorino
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o