Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve fazer mais para combater as alterações climáticas?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Sábado, 4 de Janeiro de 2020
Entre Cartaxo e de Salvaterra de Magos
Pilares da Ponte Rainha Dona Amélia objeto de inspeção subaquática após cheias no Tejo
  
        Equipa técnica junto à Ponte Dona Rainha Dona Amélia 
No passado dia 20 de dezembro, face ao aumento de caudais do Tejo resultante da depressão ELSA, as Câmaras Municipais do Cartaxo e de Salvaterra de Magos suspenderam, por razões de segurança a circulação na Ponte Rainha D. Amélia.

  No mesmo dia decidiram as duas Câmaras Municipais levar a cabo, com caráter de urgência, os trabalhos de inspeção das condições de segurança da mencionada infraestrutura.

    Em conformidade com o Protocolo existente, compete à Câmara Municipal do Cartaxo proceder à monitorização da Ponte através do procedimento técnico de levantamento batimétrico e de inspeção subaquática aos pilares da ponte, cabendo à Câmara Municipal de Salvaterra de Magos o levantamento topográfico do tabuleiro.

   Segundo a Câmara Municipal do Cartaxo, o Comando Distrital de Santarém de Operações de Socorro (CDOS) ea empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP), que tutela a Ponte Rainha D. Amélia, o levantamento batimétrico e a inspeção subaquática aos pilares são absolutamente necessários para a avaliar o eventual levantamento da suspensão da circulação na Ponte.

   No dia 27 de dezembro, após a diminuição dos caudais e com a corrente do rio estabilizada, a empresa especializada XAVISUB teve condições técnicas para proceder ao levantamento batimétrico dos pilares da Ponte. As três entidades sublinham e reiteram que o aumento dos caudais do rio Tejo e as fortes correntes verificadas impossibilitaram a realização, em segurança, destes trabalhos numa data anterior.

   Para a próxima segunda-feira, dia 6 de janeiro, se as condições dos caudais se mantiverem, será efetuada a inspeção subaquática por uma equipa de mergulhadores.

  O relatório técnico, conjugando os dados do levantamento batimétrico e da inspeção subaquática aos pilares, será entregue à Câmara Municipal do Cartaxo na próxima quarta-feira, dia 8 de janeiro.

   Este relatório técnico será de imediato encaminhado para a empresa pública Infraestruturas de Portugal para emissão de parecer sobre as condições de segurança para a reabertura da circulação na Ponte Rainha D. Amélia.

   O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, reafirma a "necessidade de gerir estas matérias com elevado sentido de responsabilidade, uma vez que está em causa a segurança das pessoas que circulam nesta Ponte". Refere ainda que "a circulação será reaberta logo que a entidade que tutela a Ponte, a empresa Infraestruturas de Portugal, assegure ter condições de segurança para assim procedermos”.

    Plenamente conscientes da importância da utilização da Ponte para a nossa região, destacamos o trabalho desenvolvido nos últimos anos pelo presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, e pelo presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, na reivindicação da urgência da necessária intervenção estrutural na ponte, quer no tabuleiro, quer nos pilares, por parte da Infraestruturas de Portugal, de acordo com protocolo celebrado pelas três entidades.
 
    Fonte: GIC|CMC
04-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o