Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
De momento não existem Sondagens activas.
Ver Sondagens Anteriores
Edição Nº 232 Director: Mário Lopes Quarta, 13 de Maio de 2020
Figuras públicas do concelho dão o rosto por este projeto para ajudar os mais necessitados da Marinha Grande
Angariação de fundos 'Todos Pela Marinha' ajuda famílias afetadas pelo Covid-19
   
                                         Cartaz
Várias instituições do concelho da Marinha Grande deram as mãos com o objetivo de ajudar as famílias que, como consequência da pandemia de Covid-19 se veem, de repente, numa situação de grande fragilidade económica, com o lema “Todos de mãos dadas para reunir apoios e fazer chegar a ajuda a quem mais precisa. Nasceu assim o projeto 'Todos pela Marinha - Marinha Por Todos'. Tem agregado - e vai continuar a fazê-lo - as várias entidades que, no terreno, procurarão, em parceria e complementaridade, alcançar as melhores respostas para estes casos de necessidade resultantes desta nova forma de vida que nasceu com a pandemia.

   'Todos pela Marinha' porque este caminho só se consegue percorrer com o apoio de todos: empresas, instituições, sociedade em geral. Todos nós que podemos despender de um pouco do que temos para fazer uma diferença grande na vida de quem recebe. Só assim, neste espírito de partilha e entreajuda é possível mudar a realidade destas novas situações de fragilidade que afetam já um número muito grande de pessoas no concelho marinhense.

   Pôr a máscara por quem precisa

   Nesta caminhada, as associações não estão sozinhas. Contam com o apoio incondicional de um conjunto de personalidades e figuras públicas do concelho que se juntaram a esta causa. Decidiram 'Por a Máscara por Quem Precisa'. Os humoristas Jorge Mourato e Marco Horário são, apenas, alguns dos que decidiram associar-se a este projeto, juntando as suas vozes ao apelo de que 'todos conseguiremos ajudar quem, neste momento, tanto precisa'.

   Donativos

   Suportado num site online - todospelamarinha.com - o projeto congrega aí as manifestações de intenção de ajuda e também de vontades de quem quer ajudar. Neste, as pessoas têm uma área onde podem dar conta das suas necessidades. Os casos serão avaliados e o apoio decidido em articulação entre as várias entidades que integram o projeto (e cujo número tem vindo a crescer).

   As ajudas podem ser de vária ordem: desde a entrega de bens alimentares, a donativos em dinheiro, a apoio psico-social, a voluntariado para integrar as equipas no terreno e contribuir como facilitador do trabalho. Basta aceder ao site e inscrever-se, dando nota da forma como pretende contribuir.

   Para além deste meio direto de recolha de pedidos, o grupo do projeto 'Todos Pela Marinha' trabalha numa outra frente: apelar à generosidade de empresas e particulares para que se apaixonem por esta causa e contribuam para ajudar a mudar vidas.

  Os apoios de donativos financeiros podem ser remetidos para o Rotary Club da Marinha Grande: IBAN PT50 0010 0000 27936240001 37.

   Mas podem ser também de outro tipo. Como bens alimentares, produtos de higiene pessoal ou de limpeza. Estas dádivas podem ser entregues na escola Guilherme Stephens, Bloco 1 -Sala A14, às terças e quintas-feiras, das 17-19h00.

   O projeto 'Todos Pela Marinha', que vai ter presença também nas redes sociais (facebook e instagram) tem o mail 'geral@todospelamarinha.com' que coloca ao dispor da população para dúvidas e pedidos de ajuda que existam.

   Contextualização

   “A pandemia de Covid trouxe uma nova realidade às nossas vidas, caracterizada, em muitas famílias, por um momento (cujo final se desconhece) de dificuldades acrescidas. O abrupto corte de rendimentos, causado quer com o desemprego, quer com o lay-off, quer ainda com encerramento forçado de pequenas unidades económicas, engrossou dramaticamente o número de pessoas que se encontram num estado de emergência.

   São os 'novos fragilizados' que, dificilmente, se enquadram na oferta social existente por não estarem referenciados ou por não se enquadrarem nos critérios exigidos.Torna-se urgente dar resposta a esta situação de crise de pessoas que, não possuindo uma 'almofada de segurança', se encontram agora numa situação dramática que nunca conheceram.

   São trabalhadores independentes, pessoas sem contrato de trabalho regular e/ou informal, empresários em nome individual com micro negócios, trabalhadores da área do turismo, trabalhadores em lay off com um orçamento familiar no limite, etc. São os nossos vizinhos, os nossos amigos, os nossos familiares. Estão a viver um momento de exceção que exige uma resposta pronta e eficaz”, conclui a organização.
13-05-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Cuidados a ter com a postura em situação de teletrabalho
Dr. Francisco Oliveira Freitas
A importância do uso racional dos antibióticos
Dr. Ricardo Jorge Silva
Entrar na primavera com bons olhos
Dr. Raúl Sousa
Sugestões de viagem pela nossa região no verão
Por Andrew Balza
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o