Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 232 Director: Mário Lopes Quarta, 27 de Maio de 2020
Europa permitirá a aterragem lunar e o módulo de serviço está a ser construído pela Airbus em Bremen
Airbus vence contrato da ESA para construir módulo para a nave espacial Orion da NASA
  
 Missão Artemis III servirá para levar astronautas até à Lua 
A Agência Espacial Europeia (ESA) assinou um contrato com a Airbus para a construção do terceiro Módulo de Serviço Europeu (MSE) para a Orion, a nave espacial americana tripulada. O contrato tem um valor de cerca de 250 milhões de euros.

   Ao encomendar este módulo de serviço adicional, a ESA assegura a continuidade necessária no programa Artemis da NASA. O terceiro módulo (Missão Artemis III) será utilizado para levar astronautas até ao ponto do espaço mais perto da Terra 2024 - o primeiro a aterrar na Lua desde a Apollo 17, após um hiato de mais de 50 anos.

    "O nosso know-how e experiência permitir-nos-ão continuar a facilitar futuras missões lunares através de parcerias internacionais", afirmou Andreas Hammer, Chefe de Exploração Espacial da Airbus. "Ao trabalhar em conjunto com os nossos clientes ESA e NASA, bem como com o nosso parceiro industrial Lockheed Martin, dispomos agora de uma base de planeamento credível para as três primeiras missões lunares. Este contrato é uma aprovação da abordagem conjunta que combina o melhor das tecnologias espaciais europeias e americanas".

   David Parker, director de Exploração Humana e Robótica da ESA, afirmou que, "ao celebrar este acordo, estamos novamente a demonstrar que a Europa é um parceiro forte e seguro na Artemis. O Módulo de Serviço Europeu representa uma contribuição crucial para este objetivo, permitindo a investigação científica, o desenvolvimento de tecnologias-chave e a cooperação internacional - missões inspiradoras que expandem a presença da humanidade para além da Órbita Baixa da Terra".

  
   Terceiro Módulo de Serviço Europeu (MSE) para a Orion
O primeiro voo de ensaio não tripulado Orion com um Módulo de Serviço Europeu (Artemis I) será realizado em 2021. É como parte da missão seguinte, Artemis II, que os primeiros astronautas irão então voar à volta da Lua e regressar à Terra
O ESM fornecerá propulsão, energia, ar e água aos astronautas, bem como o controlo térmico da nova nave espacial da NASA

    São utilizadas mais de 20.000 peças e componentes em cada MSE, desde equipamentos elétricos, motores, painéis solares, reservatórios de combustível e fornecimento de suporte de vida para os astronautas, bem como cerca de 12 quilómetros de cabos. O primeiro módulo de serviço foi entregue à NASA em Novembro de 2018 e já foi acoplado ao Módulo de Tripulação. A nave totalmente integrada já terminou os testes de vácuo térmico nas instalações da NASA em Ohio, EUA, e regressou ao Kennedy Space Center na Florida, EUA, enquanto o segundo módulo de serviço está agora a ser integrado e testado pela Airbus em Bremen, com entrega prevista para a primeira metade de 2021.

   Durante o desenvolvimento e construção do MSE, a Airbus baseou-se na sua experiência como contratante principal do Veículo de Transferência Automatizado (ATV) da ESA, que forneceu à tripulação a bordo da Estação Espacial Internacional entregas regulares de equipamento de ensaio, peças sobressalentes, alimentos, ar, água e combustível.

   O MSE tem forma cilíndrica e cerca de quatro metros de diâmetro e altura. Tem quatro matrizes solares (19 metros de largura quando desenroladas) que geram energia suficiente para alimentar duas casas. O módulo de serviço, com 8,6 toneladas de combustível, pode alimentar um motor principal e 32 propulsores mais pequenos. O MSE pesa um total de pouco mais de 13 toneladas. Para além da sua função de principal sistema de propulsão da nave espacial Orion, o MSE será responsável pelas manobras orbitais e pelo controlo da posição. Fornece também à tripulação os elementos centrais de suporte de vida, como água e oxigénio, e regula o controlo térmico enquanto está acoplado ao módulo da tripulação.

   Para mais informação consulte: https://www.airbus.com/newsroom/events/virtual-comms.html

    Sobre a Airbus

   A Airbus é líder global nos sectores de aeronáutica, especial e serviços relacionados. Em 2019, gerou receitas no valor de 70 mil milhões de euros e contou com cerca de 135 mil trabalhadores. A Airbus disponibiliza a gama mais abrangente de aviões de passageiros e é também um líder europeu no fornecimento de aviões de combate, transporte, missão e aviões-cisterna, além de ser uma das principais empresas do setor espacial a nível mundial. No que respeita a helicópteros civis e militares, a Airbus disponibiliza as soluções mais eficientes a nível global.
 
    Fonte: OMNICOM
27-05-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Cuidados a ter com a postura em situação de teletrabalho
Dr. Francisco Oliveira Freitas
A importância do uso racional dos antibióticos
Dr. Ricardo Jorge Silva
Entrar na primavera com bons olhos
Dr. Raúl Sousa
Sugestões de viagem pela nossa região no verão
Por Andrew Balza
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o