Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que as autarquias sejam obrigadas a limpar terrenos privados, caso proprietários não o façam?
Sim
Não
Não sei / Talvez
Edição Nº 62 Director: Mário Lopes Quarta, 7 de Dezembro de 2005
Leiria
Manuel Alegre inaugura sede de candidatura recuperando aura de resistente

Olegário Benquerença, Fernando Lourinho
e Manuel Alegre em primeiro plano 

Com a canção "Trova do Vento que Passa", de cuja letra é autor, Manuel Alegre inaugurou a sua sede de campanha, no dia 3 de Dezembro, em Leiria. Horas antes, o candidato independente almoçou com apoiantes, afirmando que se vê "à frente dos partidos gente muito medíocre que nada fez pela democracia e gente de muito valor fora dos partidos". Num tom de desafio à direcção do PS, Alegre assumiu-se como protagonista de uma candidatura "contra o medo", dando como exemplo o facto de haver eleitores que não ousam apoiá-lo em público, com receio de represálias.

Três dias depois de ter sido censurado publicamente pelo Partido Socialista por ter faltado à votação final do Orçamento de Estado para 2006, Manuel Alegre aproveitou para deixar uma série de recados à direcção do PS, assegurando, no entanto, que não é candidato a secretário-geral de nenhum partido.

 Sede de Candidatura

Por isso, não foi de estranhar que a inauguração da sua sede de campanha, junto ao Mercado Santana, tivesse tido lugar ao som do refrão "há sempre alguém que resiste, há sempre alguém que diz não", da "Trova do Vento que Passa", uma das mais emblemáticas canções de resistência à ditadura do Estado Novo, celebrizada na voz de Adriano Correia de Oliveira. O tom estava dado e a emoção do romantismo resistente fez-se sentir na sala onde se concentraram meia centena dos apoiantes do actual vice-presidente da Assembleia da República, entre os quais muitos militantes do PS.

Manuel alegre considerou que "estas sedes são actos de criatividade, actos de liberdade e de cidadania" e "um espaço de convívio, de organização e de luta".
"Temos ideias, valores, convicção e boa vontade", referiu o candidato, assegurando ainda que "esta é uma candidatura de alegria porque as pessoas não estão obrigadas nem contrariadas, estão porque querem. O poeta, que evocou na ocasião a figura do ex-presidente chileno Salvador Allende, defendeu que "é assim que se deve estar na vida e na política, pensando pela sua própria cabeça, com liberdade", terminando com um "Viva a República e viva Portugal!".

Algumas dezenas de apoiantes marcaram presença na sede de candidatura de Leiria

O candidato, também ele um antigo desportista, desejou as melhoras ao seu mandatário distrital para a Juventude, o árbitro Olegário Benquerença, esperando que recupere da tendinite que o afecta e regresse rapidamente aos estádios de futebol. Presentes estiveram também o mandatário distrital, o médico Fernando Lourinho, ex-director do Hospital de Leiria, e Jorge Sobral, ex-adjunto de Carlos André no Governo Civil de Leiria. No final, Manuel Alegre recusou o rótulo de candidatura romântica, caracterizando-a antes como "uma candidatura democrática e de cidadania".

Também o árbitro Olegário Benquerença, que já apoiara anteriormente Manuel Alegre na disputa pela liderança do PS, explicou a razão porque aceitou o cargo de mandatário distrital da juventude: "Antes de ser um homem do desporto sou um cidadão português, e, nessa qualidade, nunca me demito das responsabilidades e dos direitos que a Constituição me confere".

O poeta Manuel Alegre e o autógrafo para a Inês 

Por outro lado, "eu identifico-me plenamente com os valores e ideais desta candidatura. Para mim o Dr. Manuel Alegre foi e é uma referência incontornável da política portuguesa que merece todo o nosso apoio pelo seu passado, pelo seu presente e pelo seu futuro. Estou neste projecto de alma e coração e cada vez que o ouço falar fico mais convicto deste meu apoio", concluiu o mandatário para a juventude


           Mário Lopes

07-12-2005
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de António Fernandes
21-12-2010 às 10:03
Continua a cometer erros atrás de erros, só demonstra imcompetência e a alternativa é sem duvida alguma Cavaco Silva.
Comentário de António Fernandes
01-07-2010 às 09:53
Cavaco Silva é o unico candidato que fala a verdade, para mentiroso já chega o Socrates e o Manuel Alegre quer ir plo mesmo caminho. O Partido Socialista destruiu o País, tenham vergonha na cara.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Porque apoio Manuel Alegre
Uma segunda volta clarificadora
Voto Jerónimo de Sousa É precisa memória e não ser ingénuo! Ter confiança e muita determinação!
Não dou cavaco
Mensagem do Natal 2005
Porque é feriado dia 8 de Dezembro? Imaculada Conceição de Maria Santíssima
O Pesadelo do Pai Natal
Os Bancos Alimentares Contra a Fome e a Generosidade dos Portugueses
O "meu" Brasil
Restauração da Independência de Portugal
As eleições presidenciais
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o