Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que a "Geringonça" morreu?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 97 Director: Mário Lopes Sexta, 21 de Novembro de 2008
X Mostra de Doces e Licores Conventuais
Mais de 30 mil visitantes passaram pelo Mosteiro de Alcobaça
   Terminou com sucesso a X Mostra Internacional de Doces e Licores Conventuais que decorreu de 13 a 16 de Novembro, no Mosteiro de Alcobaça. Mais de 30 mil visitantes encheram o Refeitório, a Sala dos Monges e Sala do Capítulo do Mosteiro de Alcobaça. A vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Alcobaça fez um balanço muito positivo do evento e classificou-o de “extraordinário”, uma vez que se conseguiu manter o mesmo número de visitantes que o ano passado, apesar do País não estar num momento bom economicamente. 

   Segundo a autarca, foram vendidas mais de 24 mil entradas e distribuídos mais de 5 mil convites, além de pulseiras e entradas livres, pelo que o número de visitantes ficou nos 30 mil ou mais, porque “há alguns que não controlamos que entram pelo Mosteiro e pagam o bilhete do Mosteiro”.

   Alcina Gonçalves considerou que os visitantes “gostaram muito” do certame, e especialmente da “nova decoração que deu nova alegria às salas, gostaram da animação dentro e fora do Mosteiro” e também do comboio que efectuou o transporte dos visitantes desde os parques de estacionamento. A vereadora da cultura referiu também que a câmara e todas as entidades envolvidas “têm que se sentir extremamente felizes, por fazerem um evento que tanta gente traz a Alcobaça, que é o evento que mais promove Alcobaça”. “Estamos felizes, a câmara está extremamente satisfeita”, pelo que a vereadora faz um “balanço muito positivo” do evento. 

   Depois de inaugurada na quinta-feira, 13 de Novembro, a Mostra contou com inúmeras actividades que animaram o certame de dia e noite, e ficou marcada pela forte presença estrangeira: Espanha, Bélgica (presentes pela primeira vez) e França. Dos 39 stands participantes, onde se incluíram expositores de Norte a Sul do País, destaque para a representação dos Arquipélagos da Madeira (estreantes) e Açores. 

   Para assinar o X ano de Mostra, o Município de Alcobaça homenageou, com uma pequena lembrança - um avental de Chita, os 14 expositores que permanecem desde o primeiro dia na organização deste evento. Foram homenageadas as seguintes casas: Pastelaria o Forno – Abrantes; Casa do Pão-de-Ló de Alfeizerão – Alcobaça; David Pinto & Companhia, Lda – Alcobaça; Pastelaria A Casinha dos Montes – Alcobaça; Pastelaria Alcôa – Alcobaça; Pastelaria Saraiva – Alcobaça; Manuel da Silva Bastos – Arouca; Maltezinhas de Francisca Casteleiro – Beja; Pastelaria O Gigo – Braga; Maria José Cambetas – Évora; Pastelaria Clarinha – Guimarães; O Mosteiro – Lorvão e “A Pousadinha” – Tentúgal.

   A presença já habitual do Chefe Silva foi também lembrada pela organização com uma homenagem pública ao grande mestre da doçaria conventual. O Chefe Silva foi também o líder dos jurados do Concurso de Doçaria Conventual que decorreu na tarde do dia 13, e contou ainda com a mestria de Filipa Vacondeus, Henrique Sá Pessoa, Irene Gonçalves e Amílcar Malho, que avaliaram 28 doces, oriundos de vários pontos do País. O “Manjar dos Deuses”, da Pastelaria Alcôa, Alcobaça, foi premiado com o título de melhor doce. 

   Foram também entregues duas menções honrosas à Pastelaria Maltezinhas de Francisca Casteleiro, Beja, que apresentou o doce “Queijinhos de Hóstia”, e à Pastelaria Vieira, Alcobaça, que concorreu com o doce “Gargantas de Freira”. O Júri decidiu também premiar com o “Prémio Especial do Júri” a Pastelaria Casinha dos Montes com o doce “Encanto das Monjas”.
21-11-2008
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Novos documentos para a História do Caminho Real entre a Pederneira e S.Martinho do Porto no Século XVIII
Pedro Penteado
Em defesa da Escola Pública. Pelo direito a ser professor com dignidade!
Ricardo Miguel
Gestão de conflitos de vizinhança
Helena Portugal
Da confiança
Valdemar Rodrigues
Habitação Jovem: o nada em substituição do remediado
Susana Otero
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o