Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
De momento não existem Sondagens activas.
Ver Sondagens Anteriores
Edição Nº 226 Director: Mário Lopes Domingo, 20 de Outubro de 2019
Programa de atividades decorre até final de novembro
Programa cultural em Leiria marca Centenário de Sophia de Melo Breyner Andresen
   
                                Cartaz
O centésimo aniversário do nascimento de Sophia de Mello Breyner Andresen (1919 – 2019) vai ser assinalado pela Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira com um programa de atividades a decorrer até ao final de novembro e com uma exposição fotográfica em janeiro de 2020.

   Nos dias 2, 6, 9, 16, 23 e 30 de novembro, tem lugar a exibição de um documentário biográfico sobre Sophia de Mello Breyner Andresen.

   A 6 de novembro, o evento “O aniversário de “Sophia! Leve Sophia consigo!” assinala a data de nascimento da poetisa, com a partilha de textos e poemas de Sophia. Também neste dia, pelas 10h30, tem lugar a apresentação do conto musical “O rapaz de Bronze” – Histórias da Vida em Dó maior, para o público escolar.

    No dia 09, pelas 17h00, Há Chá com Sophia e Sena, ou seja, uma tarde de poesia onde se recorda o pensamento e a poesia de Sophia de Mello Breyner Andresen e Jorge de Sena, através da memória epistolar da sua amizade e admiração mútuas.

   O Leiria Convida realiza-se dia 16, com a apresentação da biografia “Sophia”, com a presença da jornalista e escritora Isabel Nery, autora da biografia.

    Dia 17, a homenagem a Sophia de Mello Breyner tem lugar no Teatro José Lúcio da Silva, com “A Floresta”, ópera infantil de Eurico Carrapatoso, baseada no conto homónimo de Sophia de Mello Breyner Andresen e que é tocada pela Filarmonia das Beiras.

   Em janeiro de 2020 é inaugurada a exposição de fotografia “Os Lugares de Sophia”, com trabalhos de António Jorge Silva, Duarte Belo e Pedro Tropa.

   O Centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen começou a ser assinalado, em Leiria, no passado dia 12 de outubro, com o bailado “Na Substância do Tempo”, apresentado no Teatro José Lúcio da Silva pela Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo.

    Para mais informações poderá contactar a Biblioteca Municipal Afonso Lopes Vieira, através do email biblioteca.municipal@cm-leiria.pt ou do telefone 244 839 666.

   Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004)


    Nasceu a 6 de novembro de 1919 no Porto, onde passou a infância. Estudou Filologia Clássica na Universidade de Lisboa e publicou os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia.

     Na sequência do seu casamento com o jornalista, político e advogado Francisco Sousa Tavares, em 1946, passou a viver em Lisboa. Foi mãe de cinco filhos, para quem começou a escrever contos infantis. Além da literatura infantil, Sophia escreveu também contos, artigos, ensaios e teatro. Traduziu Eurípedes, Shakespeare, Claudel, Dante e, para o francês, alguns poetas portugueses, entre os quais, Camões.

   Uma das mais importantes poetisas portuguesas do século XX, a sua obra está traduzida em várias línguas.

   Diversas vezes premiada, foi a primeira mulher portuguesa a receber o mais importante galardão literário da língua portuguesa, o Prémio Camões, em 1999.

  Dos prémios recebidos contam-se ainda, entre outros, o Prémio Poesia Max Jacob 2001 e o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana – a primeira vez que um português venceu este prestigiado galardão.

    Com uma atitude interventiva, denunciou ativamente o regime salazarista e os seus seguidores. Apoiou a candidatura do general Humberto Delgado e fez parte dos movimentos católicos contra o antigo regime, tendo sido um dos subscritores da "Carta dos 101 Católicos" contra a guerra colonial e o apoio da Igreja Católica à política de Salazar. Foi ainda fundadora e membro da Comissão Nacional de Apoio aos Presos Políticos. Após o 25 de Abril, foi eleita para a Assembleia Constituinte, em 1975, pelo círculo do Porto, numa lista do Partido Socialista. Foi também público o seu apoio à independência de Timor-Leste, consagrada em 2002.

    Falecida a 2 de julho de 2004, em Lisboa, em 2014, foram-lhe concedidas honras de Estado e os seus restos mortais foram trasladados para o Panteão Nacional.
 
     Fonte: GRPG|CML
20-10-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O POOC e os excessos de alarmismo!!
Carlos Bonifácio
Ex-fumadores: vencedores incontestáveis
Dr. Alfredo Martins
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o