Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é o melhor candidato presidencial?
Ana Gomes
André Ventura
João Ferreira
Marcelo Rebelo de Sousa
Marisa Matias
Tiago Mayan Gonçalves
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Sábado, 4 de Janeiro de 2020
A animação incluiu exposições e atividades natalícias
Presépio “gigante” com 500 figuras natalícias atraiu ao Cadaval cerca de 7500 visitantes
   
      Presépio gigante está patente ao público até 5 de janeiro
Cerca de 7500 visitantes quiseram apreciar, de perto, o presépio de grandes dimensões que constituiu o ponto alto da animação natalícia no Cadaval. A quadra que agora termina contou com diversas atividades alusivas, que visaram a boa disposição mas também a promoção do comércio local, sem esquecer a vertente solidária.

   Cerca de três semanas é o tempo de montagem do presépio “gigante” que marcou a temporada de Natal no Cadaval, um projeto da autoria do conterrâneo Rui Martins, pedreiro de construção civil, residente em Alguber. À data, a construção, patente até dia 5 de janeiro no Mercado Municipal, teve a visita de perto de 7500 visitantes, de dentro e fora da região.

    Ocupando uma área total de 120 m2, o presépio cadavalense constitui-se por cerca de 500 figuras natalícias. Para além de musgo, foram utilizados, na sua montagem, materiais tão diversos como tijolos, terra de jardim, areia (fina e grossa), troncos de árvores, espuma, esferovite, pedras rústicas, tábuas, ripas de madeira, entre outros elementos.

  Rui Martins encontrou, nesta arte, uma «forma de ocupar os tempos livres». A sua dedicação «extrema» a este presépio fê-lo crescer, ano após ano, com a feitura de mais casas e aquisição de mais peças, segundo refere o próprio.

   Antes de chegar à sede do Concelho do Cadaval, o presépio passou já, em anos anteriores, pela coletividade de Alguber e ainda pelas localidades de Gaeiras, Óbidos e Alenquer.
  
     Da animação infantil à vertente solidária

   A inauguração da iluminação e da exposição de esculturas de Natal aconteceu logo a 1 de dezembro, tendo contado com atuação da Banda Filarmónica do Cadaval. Seguiu-se, também, a abertura oficial do acima mencionado Presépio de Natal, no Mercado Municipal.


   De salientar que o Município, a par da habitual iluminação das principais artérias da vila, voltou a montar uma árvore de Natal no centro da Praça da República, desta feita com um total de cerca de 15 metros de altura, contados até à extremidade da estrela.

   Também a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Cadaval voltou a iluminar, e a acender na mesma ocasião, a torre de comunicações. Considerando também os 15 metros do edifício da torre, a árvore dos bombeiros ergueu-se a mais de 50 metros do solo.

   A animação natalícia prosseguiu nos sábados de 7 e 14 de dezembro, com uma ação de promoção que consistiu num circuito de personagens de Natal pelo comércio da vila.

   No dia 14, a Praça da República (Cadaval) acolheu a animação própria da época, com ateliês de Natal da biblioteca e museu municipais, pinturas faciais, esculturas de balões, insuflável gigante, a par de um mercado de Natal, com artesanato e produtos locais.

   No sábado seguinte, a magia natalícia foi deslocada, em virtude do mau tempo, para o pavilhão João Corrêa, marcada pela presença do Pai Natal, que distribuiu 400 prendas às crianças comparecentes. A Câmara voltou, antecipadamente, a deixar convites, nas escolas de 1.º ciclo e jardins públicos, a informar a pequenada da presença do “velho das barbas” naquela data.

   A jornada festiva incluiu também, nesse mesmo dia, parada de Natal, pinturas faciais, esculturas de balões e insuflável gigante, bem como ateliês e mercado acima referidos.

   Durante a quadra, esteve patente, no centro da vila, uma mostra de esculturas de Natal das escolas e das IPSS – Instituições Particulares de Solidariedade Social do Concelho, reunindo cerca de 20 trabalhos.

    A Câmara voltou a lançar o desafio, aos comerciantes da vila, para aderirem ao Concurso “Natal é no Comércio Tradicional”, o qual se desenrolou ao longo de todo o mês de dezembro, nos 17 estabelecimentos aderentes, a saber: Óptica Central do Cadaval, Kuka Pazza, restaurante A Telha, restaurante Pátio da Serra, Pavioeste, Marymada – Loja Mundicores, Duovisão, Carminha, Tecalça, mercearia Tutti-Frutti, SuperCastanholas, peixaria Golfinho, O Bambino, Kontra-K, Cadaval Cor, loja João Albino Sousa Coelho e ourivesaria Kayné.

   Após sorteio, a iniciativa culminará com ação de entrega de prémios aos clientes vencedores, a ter lugar dia 13, pelas 10h30, no edifício camarário, no âmbito das comemorações do Feriado Municipal.

Na vertente social, e para que o Natal chegasse de facto a todas as famílias, o Município voltou a preparar cabazes de Natal para entregar, nesta quadra, a famílias socioeconomicamente desfavorecidas do Concelho, tendo por referência agregados indicados pelas juntas de freguesia e pelo serviço de ação social camarário. Foram entregues 89 cabazes, abrangendo 234 pessoas e contemplando também, para as crianças, brinquedos cedidos pela instituição “Entrajuda” – Associação para o Apoio a Instituições de Solidariedade Social.
 
     Fonte: BF|SCRP|CMC
04-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o