Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 215 Director: Mário Lopes Quarta, 28 de Novembro de 2018
Animais furtados em São Martinho do Porto e Porto de Mós foram recuperados na Moita e Maceira
GNR de Leiria apreende 13 cães de raça potencialmente perigosa e 40 aves furtadas
  
                       Animais recuperados pela GNR
O Comando Territorial de Leiria da GNR, através do Núcleo de Proteção Ambiental de Caldas da Rainha, entre os dias 22 e 24 de novembro, nas localidades de Moita – Marinha Grande e Maceira, apreendeu 13 cães de raça potencialmente perigosos e recuperou 40 aves furtadas.

   No âmbito de uma investigação por furto de aves, ocorrido em novembro, nas localidades de São Martinho do Porto e Porto de Mós, foram realizadas duas buscas não domiciliárias, culminando na identificação de um homem. O suspeito furtava as aves que se encontravam em espaços exteriores às residências, nomeadamente varandas e anexos. Foram recuperados 32 periquitos ingleses, seis caturras e dois papagaios “amazona aestiva”, tendo sido restituídos aos legítimos proprietários.

   Na sequência das diligências efetuadas nos locais alvo de busca foram ainda detetadas outras infrações, resultando na apreensão 13 cães de raça pit-bull, por criação/reprodução de raça potencialmente perigosa fora de centros de hospedagem e sem licença de funcionamento emitida pela Direção Geral de Alimentação e Veterinária.

   Relativamente às aves, a GNR apreendeu 14 aves por falta de registo para detenção de espécies exóticas: periquitos red rumped “psephotus haematonotus”; periquitos-cabeça-de-ameixa “psittacula cyanocephala”; aratingas jandaya; papagaios amazona amazónicos; periquito moustache e agapornis fischeri. Dez aves por falta de registo de criador de espécies integradas na lista da Convenção de Berna, nomeadamente da fauna europeia: pintassilgos “Carduelis Carduelis”; bicos-de-lacre “Estrilda Astrild” e verdilhão “Chloris chloris” foram também apreendidas, bem como cinco aves por detenção de espécies cinegéticas sem devida autorização do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, nomeadamente um tordo malhado e quatro faisões.

   No total da ação foram elaborados cinco autos de notícia por contraordenação pelas infrações acima descritas e por falta de título de exploração agrária.
O homem, de 23 anos, foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

   A ação contou com o apoio do Posto Territorial de São Martinho do Porto.

   Fonte: CTL|GNR
28-11-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o