Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve tomar medidas mais enérgicas para conter a pandemia?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 238 Director: Mário Lopes Sexta, 6 de Novembro de 2020
Por proposta do Conselho Regional do Centro
Ampliação do Hospital de Leiria considerado investimento estruturante para a região Centro
  
Paulo Fernandes, presidente do Conselho Regional do Centro,
       e Isabel Damasceno, presidente da CCDR do Centro
Por iniciativa conjunta e inédita das Comunidade Intermunicipais da região Centro, o Conselho Regional do Centro aprovou, no dia 4 de novembro, uma proposta de investimentos estratégicos para a região que considera estruturante o projeto de beneficiação e ampliação do Centro Hospitalar de Leiria (Hospitais Santo André, Pombal e Alcobaça), projetos a incluir no Plano Nacional de Recuperação e Resiliência (PRR).

  Recorde-se que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) desenvolvido pelo Governo português e colocado à disposição pela UE, representa um montante global de 12,9 mil M€ subvenções + 15,7 mil M€ a título de empréstimos, sendo um instrumento orientado para a coesão económica e social assegurando, simultaneamente, que as suas economias se inscrevam na transição ecológica e digital, tornando-se mais sustentáveis e resilientes.

   Por iniciativa da Comunidade Intermunicipal da região de Leiria, a intervenção de beneficiação do Hospital de Leiria foi considerado um dos oitos projetos âncora para a região Centro, que assim reclama uma maior participação na gestão e execução do PRR, um “pacto financeiro que deverá contribuir para a recuperação do todo nacional, contribuir para a coesão territorial e não apenas orientando para um ou dois mega projetos anunciados”, defendeu Paulo Batista Santos, vice-presidente da CIMRL e presidente da Câmara Municipal da Batalha, na reunião de ontem do Conselho Regional do Centro.

  “A região de Leiria, pela sua dinâmica empresarial e social está a ressentir-se gravemente ao nível do emprego e da atividade económica, bem assim em áreas essenciais à população como sejam o acesso aos serviços hospitalares e também nos cuidados de saúde primários, com a suspensão da atividade de vários centros de saúde, pelo que é urgente orientar mais recursos para estes objetivos”, defendeu ontem o vice-presidente da CIM de Leiria na apresentou no documento estratégico para a região Centro.

  Foi neste contexto, que as várias Comunidades Intermunicipais (CIM) da Região Centro - Região de Aveiro, Viseu Dão Lafões, Beiras e Serra da Estrela, Beira Baixa, Médio Tejo, Região de Leiria, Oeste e Região de Coimbra - consensualizam um conjunto de princípios e de orientações que julgam ser decisivos para que a Região Centro seja mais competitiva e mais coesa social e economicamente.

    O documento aprovado segue agora para o Presidente da República, Governo e Assembleia da República, no sentido de afirmar que “as oito Comunidades Intermunicipais da Região Centro, entendem, que a região, deve ter uma voz e um papel ativo na definição/aplicação dos recursos do Plano de Recuperação e de Resiliência (PRR), defendendo que é altura de colocar o território a determinar as grandes prioridades de investimento e a consequente distribuição de verbas”.
 
    Fonte: MB
06-11-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Proteja-se da COVID-19. Proteja-se da pneumonia
Dr. Paulo Paixão
Iluminação do Parque Verde, passadiços na Baia de S. Martinho do Porto e lotes para habitação
Carlos Bonifácio
Viver com a demência em tempos de COVID: conselhos para quem cuida
Teresa Castanho
Diabetes: um inimigo silencioso
Dr. Manuel Portela
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o