Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 80 Director: Mário Lopes Quarta, 20 de Junho de 2007
LNEC realiza estudo de estabilidade
Arriba do Sítio da Nazaré com ensaios de queda de graves na quarta e quinta-feira
     


Praia e promontório da Nazaré

De 20 a 21 de Junho decorrem os ensaios de simulação da queda de graves da arriba da Nazaré. O estudo, promovido pela Câmara Municipal da Nazaré e desenvolvido pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil, pretende avaliar as condições de estabilidade da arriba sul do promontório da Nazaré. Para tal, serão efectuados, a partir da manhã de quarta-feira, ensaios de queda de blocos de betão, devidamente sinalizados, visando a medição do alcance do seu impacto na falésia e no areal da praia.

      Em virtude dos trabalhos necessários para a movimentação dos blocos, e para garantir a devida segurança de pessoas e bens, a EN 242-5 vai estar encerrada ao trânsito viário no troço entre a Rua Brito Alão e o Largo de Nossa Senhora da Nazaré, no Sítio. O estudo de estabilidade da arriba sul do promontório da Nazaré foi encomendado pela autarquia, com o objectivo de obter informação concreta, elaborada por entidade independente de reconhecido crédito, sobre as consequências do desprendimento de rochas e a sua queda na base.

     


Promontório visto do Sítio da Nazaré

Recorde-se que a praia da Nazaré sofreu uma interdição de 100 metros, a partir da base do promontório, como medida de segurança contra a erosão, imposta pelo INAG. A autarquia, embora tenha acatado a decisão para não perder a Bandeira Azul, mostrou sempre a sua discordância face à distância imposta, que considera excessiva.

      Fonte: Gabinete de Imprensa e Comunicação

20-06-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Mário Soares
12-04-2011 às 17:14
Será que ninguém se apercebeu da aberração da obra realizada junto à Pedra do Guilhim? Solidificar o promontório com cimento cinzento é de muito mau gosto. Visitem a Nazaré ou comparem fotos antes e depois da obra e digam da sua justiça.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A Linha do Oeste, o TGV e o Aeroporto da Ota
Mário Lopes
OPINIÃO
Perpetuum mobile - Celebrar a Continuidade
Miguel Sobral Cid
XV Cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça
Alexandre Delgado
Óbidos já é uma “Maravilha de Portugal”, mas...
Carlos Orlando Rodrigues
A importância da arquitectura nas cidades com património histórico
Carlos Bonifácio
“Ao Menino e ao Borracho mete Deus a mão por baixo…”
Isabel Ferreira e Margarida Batalha
De novo a diáspora?! Ou multilocalidade?
Alzira Simões
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o