Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é o melhor candidato presidencial?
Ana Gomes
André Ventura
João Ferreira
Marcelo Rebelo de Sousa
Marisa Matias
Tiago Mayan Gonçalves
Edição Nº 66 Director: Mário Lopes Terça, 25 de Abril de 2006
Nazaré
9º Festival de Jazz de Valado dos Frades aposta em músicos de outras áreas

 Edu Lobo

O 9º Festival de Jazz de Valado dos Frades realiza-se este ano de 20 a 29 de Abril, no Clube Valadense. A edição abriu com o concerto do Estardalhaço Brass Band, seguindo-se o Trio de Afonso Pais - que, além do guitarrista, inclui o contrabaixista Carlos Barretto e o baterista Alexandre Frazão - com participação especial do consagrado músico brasileiro Edu Lobo, ambos com sala cheia. O programa da segunda semana conta com o Sexteto de Tomás Pimentel, Marta Hugon Quarteto - "Tender Trap" e "Cuidado com Bobi!", de Miguel Fevereiro.

O concerto do Trio de Afonso Pais + Edu Lobo fugiu à habitual regra das duas partes, com um intervalo prolongado para socialização e comes-e-bebes, ou não tivesse este festival um esmerado serviço de bar, onde a imperial e o tremoço do Clube Valadense são reis. Desta vez, o concerto resumiu-se a uma hora e um quarto e começou mais cedo que o habitual, o que apanhou desprevenidos alguns frequentadores que chegaram já depois das 23 horas, convencidos de que a festa do jazz se prolongaria até cerca da uma hora da madrugada.

Contudo, desta vez o concerto acabaria cerca da meia-noite, o que deixou alguns habitués do festival descontentes e mais ainda quando se aperceberam que Edu Lobo, que se apresentou no Valado como convidado especial, só cantara duas canções. É que, apesar da fama do cantor brasileiro, os cabeças-de-cartaz eram mesmo Afonso Pais, Carlos Barretto e Alexandre Frazão.

Edu Lobo e Afonso Pais 

O concerto em Valado dos Frades representou uma estreia absoluta deste trabalho. Com efeito, os músicos chegaram, nesse mesmo dia, da sessão de gravações que vai dar origem ao disco - o anterior foi "Terra Nova" - tendo o espectáculo sido repetido no dia seguinte na Culturgest, em Lisboa. O concerto constituiu assim uma pré-apresentação do disco, o qual não tem ainda data de saída nem editora..

No final, Afonso Pais revelou que o ponto de partida para este disco assenta n um reportório com uma combinação de jazz e outras influências musicais, nomeadamente, música brasileira. Por isso, decidiu convidar Edu Lobo, um grande compositor e um músico com grande influência na história da música brasileira, de quem não esconde a sua admiração. O guitarrista lembra que esta não foi a primeira vez que o seu trio integrou músicos convidados e sublinha que a participação de Edu Lobo veio complementar e enriquecer a instrumentação deste novo trabalho

Afonso Pais recordou que esteve presente no Festival de Jazz de Valado dos Frades em 2001, tocando contrabaixo, o seu segundo instrumento, ao lado da cantora Lena d"Água. O músico considera o festival "muito informal e que emula um pouco o espírito do clube de jazz, pois apesar de ter muito público temos a sensação de estar numa sala pequena." Outra característica do festival que lhe agrada particularmente é a sua independência: "Podia ter apresentado o disco noutro festival qualquer, mas foi uma escolha feita com base nos moldes deste festival", revela Afonso Pais.

Por sua vez, o director do Festival de Jazz de Valado dos Frades fez uma antevisão dos concertos programados, considerando Rodrigo Gonçalves um pianista conceituado com um disco excelente, trazendo como convidado um saxofonista espanhol pujante, Llibert Fortuny. A eles, juntam-se Nelson Cascais (Contrabaixo) e Mário Barreiros (Bateria).

 A pintura de Gama Diniz continua a marcar o Festival de Jazz do Valado

O senhor que se segue é Tomás Pimentel, com concerto agendado para quinta-feira da segunda semana do festival. Adelino Mota recorda que o trompetista esteve parado muito tempo, trabalhando muito como sideman, mas não como líder. Agora, ao fim de 10 anos, reaparece como "líder de um sexteto de luxo que vai tocar sobretudo originais." Mota lembra também que Tomás Pimentel tem um disco chamado "Coincidências", "uma das obras-primas do jazz português."

Na sexta-feira, é a vez de Marta Hugon apresentar um disco que tem passado muito nas rádios e recebido as melhores críticas: "Tender Trap",. Um "concerto mainstream, baseado em standards da voz." A cantora traz ao Valado dos Frades três músicos imperdíveis: Felipe Melo (Piano), Bernardo Moreira (Contrabaixo) e André Sousa Machado (Bateria).

No sábado, o encerramento dá-se com "um concerto mais moderno, com mais influências de outras músicas, nomeadamente, funky. São músicos que habitualmente não fazem jazz, mas estudaram em escolas de jazz." Miguel Freire é guitarrista do Sérgio Godinho e o resto da banda praticamente toda trabalha com o autor de "Um Brilhozinho nos Olhos." No entanto, agora vêm fazer jazz, com originais de Miguel Freire, com influências do funky. "Isto é algo que eu quero começar a fazer, trazer músicos de outras áreas que não o jazz, uma vez que têm formação jazzística e estudaram em escola de jazz", revela o director do festival. .

Adelino Mota explicou ainda que a opção Estardalhaço Brass Band para abrir o festival se deveu a duas razões: a primeira por o grupo ter estado presente na segunda edição e ser tempo de, na nona edição, regressarem, mais ainda tendo uma maioria de músicos da região. A segunda, the last but not the least, é o facto da banda ter mudado de nome, de formação e de reportório. "Sendo um novo Estardalhaço, fazia todo o sentido a sua presença agora", explica o director.

Adelino Mota sublinha ainda que nesta edição os bilhetes são mais baratos, uma tentativa de contornar a crise económica e chegar a mais pessoas e, a avaliar pela primeira semana, o público continua fiel ao festival. O director artístico reconhece que muito do público vem de fora, uma vez que o jazz continua a ser uma música de minorias, mas lembra que Valado dos Frades é uma vila privilegiada em termos geográficos, tendo em seu redor localidades importantes, como Alcobaça, Marinha Grande, Batalha, Porto de Mós, Leiria, Rio Maior e Caldas da Rainha.


Programa da segunda semana

Quinta, 27
Sexteto de Tomás Pimentel

Trompete e Feliscorne - Tomás Pimentel
Sax Alto - Jorge Reis
Trombone - Luís Cunha
Guitarra - Nuno Ferreira
Contrabaixo - Yuri Daniel
Bateria - Alexandre Frazão

Tomás Pimentel é uma das grandes referências do Jazz nacional.
Como trompetista tem sido convidado para os mais variados projectos, destacando-se o seu trabalho regular em televisão. Como líder e compositor, Pimentel grava em 94 o disco "Descolagem" o qual recebe os melhores elogios e é, ainda hoje, um dos registos discográficos de destaque do jazz português. Reaparece a liderar um sexteto, formado por músicos de excepção, com o qual interpretará os seus "grandes" temas e algumas composições recentes, em estreia neste Festival.

Sexta, 28
Marta Hugon Quarteto - "TENDER TRAP"

Voz - Marta Hugon
Piano - Felipe Melo
Contrabaixo - Bernardo Moreira
Bateria - André S. Machado

Este é um dos concertos de apresentação do CD "Tender Trap", que marca a estreia de uma das grandes revelações do jazz português, a cantora Marta Hugon. A sua música faz com que o jazz chegue a todos, e a emoção e swing com que interpreta cada tema dão nova vida aos clássicos do jazz. Acompanhada por um trio de luxo, Marta Hugon é, merecidamente, uma forte referência do jazz nacional.

Sábado, 29
"Cuidado com Bobi!"

Guitarra - Miguel Fevereiro
Sax Alto - Jorge Reis
Sax Tenor - João Cabrita
Piano e Sintetizadores - João Cardoso
Baixo - Tó Olivença
Bateria - José Vilão

"Cuidado com o Bobi" é um projecto liderado por Miguel Fevereiro.
A sonoridade pretende ser uma mistura de estilos.
O repertório inclui temas de: Carla Bley, John Scofield, Dave Douglas, Wes Montgomery, Thelonious Monk, assim como alguns originais.
Acima de tudo, queremos divertir-nos e que vocês se divirtam connosco.
E se quiserem batam o pé, as palmas, ponham-se de pé, dancem, pulem...Cuidado com o Bobi...

- Exposição de Fotografia de Mercedes Pineda
- Feira de Cds e Dvds - Trem Azul
- Pintura ao Vivo nos Concertos

Os concertos são todos às 22.00 horas, na Sala do Clube em Valado dos Frades.
Bilhetes à Venda na Papelaria "A Prenda" em Valado dos Frades e no local dos Concertos.

Organização da "Comissão do Jazz" da BIR:
Adelino Mota, António Poim, Carla Serafim, Carlos Escaleira, Eugénio Viola, Fernando Reis, Geraldo Viola, Graça Sousa, Jorge Ribeiro, José António Peça, Luísa Mota, Magda Alves, Paulo Meneses, Paulo Ribeiro, Pedro Coelho, Pedro Oliveira e Vasco Beja.

Som e Luz: AD-LIB, Alcobaça
Técnicos de Som: Marc Jung e Nuno Rebocho

Mais em: www.jazzvalado.net

Mário Lopes


25-04-2006
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Diário de bordo da estrada
OPINIÃO
Água: o novo Ouro Branco
Destinos de prazer!
A quem interessa o mau funcionamento das forças policiais em Portugal?
Mulheres a menos
Quotas? Não, obrigada. Mas...
Encerramento de escolas do 1º ciclo: uma questão não-pedagógica
O Oeste é plano
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o