Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a exploração de lítio em Portugal?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 210 Director: Mário Lopes Quinta, 5 de Julho de 2018
Ricardo Campos vence 1ª edição do concurso
Docente do IPT lidera equipa de investigação vencedora dos Prémios Arquivo.pt 2018
  
    Premiados com os ministros e o comissário europeu
Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar é o responsável da equipa de investigação que desenvolveu uma plataforma agregadora de notícias, que possibilita aos utilizadores aceder a informações contextualizadas, com recurso a uma linha do tempo, e criar narrativas temporais sobre diferentes assuntos. A entrega decorreu no dia 3 de julho, no Encontro Ciência 2018, na sessão plenária “Novas fronteiras da era digital na Europa e no Mundo”, que contou com a presença do comissário para a Investigação, Ciência e Inovação da Comissão Europeia, Carlos Moedas, do ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e de Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

   A plataforma “Conta-me Histórias”, distinguida na terça-feira no Encontro Ciência 2018, foi desenvolvida por Ricardo Campos, docente do Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e investigador do LIAAD INESC TEC, Arian Pasquali e Vitor Mangaravite, também investigadores do LIAAD INESC TEC, Alípio Jorge, coordenador do LIAAD do INESC TEC e docente na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, e Adam Jatowt docente da Universidade de Kyoto, permitindo ao utilizador "familiarizar-se com um qualquer assunto", através de notícias disponíveis no Arquivo.pt, "sem necessidade de recorrer à leitura de todas as fontes", refere Ricardo Campos.

   Segundo indicou, nesta tecnologia, que utiliza 24 fontes de notícias eletrónicas, entre jornais e portais nacionais, os resultados podem ser explorados com recurso a uma linha de tempo, que permite navegar entre os diferentes períodos temporais, possibilitando a obtenção de informação contextualizada sobre um determinado assunto.

   De acordo com Ricardo Campos, a aplicação pode ser do interesse de diferentes públicos, exemplificando com os jornalistas que pretendam aceder rapidamente a um conjunto contextualizado de informação ou políticos e assessores que queiram ter acesso a contradições que um oponente emitiu sobre um assunto. Outros públicos para quem esta plataforma se direciona, continuou o docente do Instituto Politécnico de Tomar, são os estudantes interessados em obter dados detalhados e históricos sobre determinado tópico.

   "No fundo, qualquer utilizador interessado em entender rapidamente quais os principais atores de um evento, as suas relações, motivações, e trajetórias no tempo, sem necessidade de proceder à leitura integral das fontes de dados", frisou.

   O aumento no número de publicações e consequente aumento do volume de dados, "que torna praticamente impossível ao cidadão comum entender o enredo de uma notícia ao longo do tempo sem recurso a ferramentas auxiliares", estão entre os fatores que levaram à criação deste projeto. Neste contexto, o docente do IPT acredita que o ‘Conta-me Histórias’ é um importante contributo para uma democracia mais transparente, reforçando um acesso livre e democrático à informação, assente em fatos e tendencialmente livre de filtros ao fazer uso de diversas fontes jornalísticas.

   “O nome ‘Conta-me Histórias’ é uma homenagem à música dos Xutos & Pontapés de mesmo nome, com o intuito de retratar um dos objetivos do projeto: o de quereremos contar histórias ao utilizador, que, tal como diz a música, sejam relativas a algo que este não viu ou do qual não se recorda”, termina Ricardo Campos.

   A plataforma foi distinguida com um prémio de 10 mil euros pela obtenção do primeiro lugar nos prémios Arquivo.pt 2018, entregues terça-feira durante o Encontro Ciência 2018, que decorreu no Centro de Congresso de Lisboa. Os prémios Arquivo.pt, lançados pela primeira vez este ano, visam distinguir trabalhos científicos que utilizem a informação preservada pelo Arquivo.pt, uma infraestrutura de investigação pública que permite pesquisar e aceder a páginas da ‘web', arquivadas desde 1996.

   O ‘Conta-me Histórias', que para já está disponível numa versão experimental (http://contamehistorias.inesctec.pt/arquivopt/) - na qual é possível pesquisar diversos temas e executar alguns exemplos pré-definidos - foi um dos 27 participantes desta primeira edição.

   Fonte: GCI|CMT
05-07-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Doença mental aumenta dependência do tabaco
Drª Tânia Silva
Pressão arterial alta é fator de risco para o enfarte
Dr. Pedro Farto e Abreu
Não gosto de “certa” linguagem…
Fleming de Oliveira
O pólen e o Centro de “Boas Vindas” no Mercado Municipal
Carlos Bonifácio
Das "crises" do estado-empresa e da empresa-estado
Valdemar J. Rodrigues
Fumadores têm maior risco de desenvolver demência
Manuela Morais
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o