Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 234 Director: Mário Lopes Domingo, 12 de Julho de 2020
Marca já está registada e conta com candidatura aprovada no programa Portugal Inovação Social
Politécnico de Leiria cria marca ‘100% IN’ para a inclusão de alunos com necessidades especiais
    
                             Logótipo do projeto “100% IN”®
Fruto de uma parceria celebrada entre o Politécnico de Leiria e o Instituto Pedre António Vieira (IPAV), o “100% IN”®, que nasceu em 2018 com o objetivo de promover a inclusão integral de estudantes com necessidades educativas especiais, recebeu, neste mês de junho, o registo de marca portuguesa (com o número 637258) concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial, no mesmo ano em que viu ser aprovada a sua candidatura ao programa Portugal Inovação Social. O projeto vem reforçar a vocação do Politécnico de Leiria para a inclusão, assumido como um dos valores primordiais da sua ação ao nível da sua dinâmica interna, mas também na sua relação com o exterior, seja junto da sua comunidade, seja a nível nacional ou em contexto internacional.

   A aprovação da candidatura ao programa Portugal Inovação Social do projeto “100% IN”®, através do acesso a uma linha de financiamento, vai permitir ao Politécnico de Leiria criar e estruturar um plano de ações de desenvolvimento e inovação social durante os próximos três anos, a pensar na inclusão integral dos estudantes com necessidades específicas.

   O “100% IN”® prevê uma resposta articulada, empenhada e eficaz a este desafio, que implica considerar cada pessoa no seu todo, promovendo uma inclusão total mas também porque procura envolver toda a instituição e a comunidade envolvente nesta missão de encontrar novas soluções que permitam contornar obstáculos como a falta de recursos, as limitações impostas pela burocracia, ou outras variáveis externas à própria instituição.

   «O compromisso do Politécnico de Leiria enquanto instituição de ensino superior passa por promover uma sociedade mais inclusiva, a partir da sua realidade interna, envolvendo a comunidade em múltiplos exemplos de boas práticas geradas para dentro da instituição, e de dentro para fora, em conjunto com outros intervenientes», explica Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria.

    «As ações desenvolvidas durante uma fase inicial do “100% IN”®, que contou a colaboração de professores, técnicos e estudantes, ainda enquanto projeto piloto, permitiram obter um diagnóstico efetivo da situação dos estudantes com necessidades específicas e delinear respostas adequadas para uma melhor inclusão, e, desta forma, apresentar medidas inovadoras para as necessidades encontradas», revela.

     Entre as medidas adotadas no âmbito do “100% IN”®, foi criado o Gestor de Caso, que se apresenta como um facilitador e interlocutor privilegiado que acompanha individualmente cada estudante, permitindo conhecer as suas necessidades específicas e promover assim a sua autonomia; o Cartão de Crédito de Horas de apoio letivo, desenvolvido para colmatar a necessidade de apoio pedagógico extra-aulas, que consiste na aplicação do valor da propina no reforço do apoio à aprendizagem do estudante, sendo a gestão da sua responsabilidade; foi implementada uma maratona anual de ideias, o Hackathon 100% IN, que apresenta desafios à comunidade educativa na procura de soluções mobilizadoras da inclusão integral dos estudantes com necessidades especiais específicas; além da implementação da rede Buddy 100% IN, que consiste no apoio à integração académica e social desenvolvida entre colegas.

   No ano letivo da sua estreia (2018/2019), o “100% IN”® chegou a 103 estudantes com necessidades específicas, e o Politécnico de Leiria assumiu o desenvolvimento de uma estratégia de intervenção organizada e sustentável para garantir que estes estudantes entrassem, permanecessem e concluíssem a sua formação académica no ensino superior.

   A candidatura ao programa Portugal Inovação Social surgiu da necessidade de garantir a continuidade do projeto em relação à operacionalização e organização de recursos necessários para o acompanhamento adequado dos estudantes. A formalização desta candidatura contou com o apoio de entidades parceiras do Politécnico de Leiria, enquanto investidores sociais, especificamente a Fundação Caixa Agrícola de Leiria, o Grupo NOV, a Incentea, a Tecfil, a Iberomoldes, a Bollinghäus, a Moldetipo, a Planimolde, a DRT, a MD Moldes, a Solancis e a NIGEL.

    Fonte: Midlandcom
12-07-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O CEPAE e o Museu Nacional da Floresta
Adélio Amaro
Estatuária, Memória e Democracia
Leonor Carvalho
As grandes epidemias da História
Joaquim Vitorino
Dever de informar
Carlos Bonifácio
A Pandemia… dos ignorados
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o