Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem vai vencer as eleições presidenciais no Brasil?
Jair Bolsonaro
Fernando Haddad
Edição Nº 62 Director: Mário Lopes Sexta, 16 de Dezembro de 2005
Caldas da Rainha
Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais: 12 anos a pintar com a boca e com os pés

 Maria de Lurdes Oliveira, uma das artistas da SADM

A Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais (SADM) lançou este ano uma campanha de postais de Natal, com desenhos originais pintados com a boca e com os pés. Ao todo foram enviados quase um milhão de cartas  com postais de Natal para os portugueses. Com autonomia financeira fruto do seu trabalho, a SADM recusa qualquer tipo de apoio oficial, mas lamenta que este grupo de briosos artistas continue a ser ignorado pela Câmara das Caldas.

A Associação Internacional dos Artistas Deficientes Manuais está sediada no Liechtenstein, há 49 anos e encontra-se no nosso País há cerca de 40 anos, tendo a sua sede desde 1997 nas Caldas da Rainha. Como forma de mostrar o trabalho dos artistas, esta associação lança vários produtos no mercado, como tabuleiros, quadros, guardanapos, etc. feitos a partir de desenhos originais dos seus artistas, de forma a conseguir verba para a sobrevivência da associação, assim como para a atribuição de bolsas e apoios aos artistas.

 Margarida Martins é a directora comercial da sede da Associação Internacional em Portugal. Esta responsável recorda que no início da actividade da Associação Internacional apenas existia em Portugal "uma associação que era a Edar, que fazia apenas prestação de serviços à associação internacional", e desde 1993 que "a Sociedade dos Artistas não presta serviços à Associação Internacional, mas pertence à Associação Internacional", tendo desta forma uma colaboração muito mais directa com a sede. Margarida Martins refere que a sede em Portugal de "mudou de Lisboa para as Caldas da Rainha, por facilidade de espaço e de pessoal para trabalhar".

Esta responsável adianta que os objectivos da associação passam pela "realização pessoal dos artistas": "Não podemos nunca dissociar a Associação Internacional da Sociedade dos Artistas, porque os objectivos da Sociedade dos Artistas são no fundo cumprir os objectivos da Associação Internacional", de forma que "esses objectivos são precisamente, realizar pessoas que, se calhar, à partida estariam incapacitadas ou vistas como tal, mas que produzem um trabalho e vivem desse mesmo trabalho", explica.

 Margarida Martins  

Margarida Martins revela que "estes artistas pintam os seus quadros", e que a "Associação através das Sociedades dos Artistas, nos vários países, reproduz as obras destes artistas em variadíssimos artigos, sendo o artigo principal os postais de Natal, e depois os lucros das vendas de todos estes artigos revertem a favor da Associação Internacional que os distribuí em forma de bolsas pelos artistas, sendo que esse dinheiro não é só para bolsas, mas também para toda e qualquer realização de exposições, de eventos ligados a esses artistas", salienta.

A responsável da SADM explica que "a Associação apoia pessoas que não podem fazer uso das suas mãos, ou que não têm e está voltada apenas para estes casos específicos", porque considera que "se nós quisermos chegar a todo o lado acabamos por não chegar bem a lado nenhum, e, portanto, tem essa especificidade, são pessoas que pintam com a boca ou com os pés", esclarece.

A directora comercial da associação em Portugal revela que esta funciona como "uma empresa e não temos apoios de lado nenhum". "Pagamos os nossos impostos, os funcionários são remunerados, não há trabalho de voluntariado, mas efectivamente sente-se que há uma entrega especial por parte de todas as pessoas que aqui trabalham", remata a responsável.

Em relação às instalações, a Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais possui um escritório e um armazém, onde guarda todos os artigos provenientes do trabalho dos artistas. Relativamente ao número de funcionários, a sociedade tem durante todo o ano 9 funcionários efectivos, sendo que na altura do Natal o número ascende aos 15, sendo que estes restantes têm contratos de três meses, visto o volume de trabalho ser maior, devido à edição dos postais de Natal. 

     

 O postal de Natal "best seller" 
Relativamente aos apoios e à receptividade por parte das autarquias locais a este tipo de trabalho, Margarida Martins revela que "curiosamente há muitas câmaras que já nos contactaram para fazer exposições, mas as Caldas da Rainha ainda nunca nos contactou para fazer coisíssima nenhuma". A responsável considera que "não há dificuldades de contacto, porque nós também nunca pedimos, mas parece-me quase impossível não se saber da nossa presença aqui, dado que participamos em vários programas de televisão, já tivemos exposições em que convidámos o presidente da Câmara e nem tivemos resposta nenhuma ao nosso convite", justifica.

"Aliás temos mais contacto com a Câmara de Óbidos do que com a Câmara das Caldas da Rainha. Mas de facto também nunca houve recusa porque nós também nunca lhes pedimos nada, o que, de facto, pedimos foi a presença nas exposições ao qual não tivemos nem resposta nem representante", explica.

Questionada sobre o medicamento "talidemida", que em tempos se considerou como factor responsável pelo número elevado de nascimentos com deficiência nas mãos a responsável da associação refere que "em relação a artistas que representem o nosso País nesta associação, temos apenas neste momento duas artistas na sociedade e nenhuma delas tem a ver com o caso da toma do medicamento "talidemida"", "são casos de deficiência natural ou por acidente. Mas, por exemplo na Alemanha temos vários artistas ligados a essa situação", esclarece.

O número de deficientes manuais no concelho das Caldas da Rainha é desconhecido. No entanto, "sempre que temos oportunidade dizemos que estamos interessados em qualquer pessoa que esteja nesta situação, porque temos todo o interesse em ter mais artistas em Portugal. Quando vemos alguém, como por exemplo o nosso artista já falecido Vital Maia, que pintava na Rua Augusta com a boca e fomos nós a ir ter com ele e a trazê-lo para a associação. Nós não andamos directamente à procura das pessoas, dizemos publicamente nas entrevistas e na televisão que qualquer pessoa nos pode contactar desde que tenha estas características", esclarece.

Relativamente à edição dos Postais de Natal, Margarida Martins, revela que eles chegam até às pessoas via CTT. "Nós enviamos um mail pelos CTT para cerca de 840.000 pessoas, em que cada mail vão seis postais e em que depois o que sobra irá servir para as encomendas das empresas e alguns particulares nos fazem", revela a responsável para acrescentar depois que "a pessoa em casa recebe uma colecção de postais, algumas com calendário, outros sem, em que vai um texto explicando quem somos e o que fazemos. A colecção tem um preço, ao qual a pessoa não tem qualquer compromisso de pagar, há pessoas que devolvem, há pessoas que ficam com os postais sem nos pagar e há aquelas que efectivamente nos pagam e encomendam mais", esclarece.

 Colecção de postais de Natal da associação
   Margarida Martins revela que "as pessoas recebem em sua casa os postais, sem qualquer compromisso de ficar com eles, mas esta é a maneira mais directa que nós temos de entrar em contacto com as pessoas", considera. Para esta responsável "em Portugal as pessoas ainda são bastante solidárias e sensíveis a este tipo de situações, gostam de contribuir e gostam de usar um postal cujo desenho original foi pintado por uma pessoa diferente, de uma maneira diferente e ao qual dão realmente bastante valor".

A responsável da SADM, revela que esta "edição dos Postais de Natal já acontece desde que a associação internacional foi criada há 49 anos", sendo que "os postais são para todos os gostos, alguns com motivos mais religiosos, outros com motivos mais neutros". Relativamente às receitas da venda dos postais, estas "revertem para a sociedade que atribuí bolsas aos artistas e para qualquer realização de eventos por parte de um artista e servem também para por em funcionamento todo o trabalho de cada sociedade, como por exemplo, pagamento de ordenados e despesas de escritório e logísticas. Tudo o que sobra vai para a associação internacional", justifica.

Margarida Martins, revela também que os artistas "não pintam apenas artigos natalícios", visto que são vendidos artigos, como por exemplo "tabuleiros, guardanapos de papel, calendários e outros mais em que são pintadas outras coisas, além dos artistas também pintarem como forma de realização pessoal", para expor em exposições individuais e colectivas". A directora comercial da SADM esclarece que "todos os artigos que são vendidos através das sociedades nos diversos países, são feitos a partir de desenhos tirados de originais dos artistas".

Biografia de Maria de Lurdes Oliveira

 SADM não quer apoios da autarquia mas lamenta  indiferença da Câmara das Caldas

Maria de Lurdes Oliveira nasce em Lisboa a 23 de Fevereiro de 1949, já sem braços. Incentivada pela mãe desde bebé a fazer com os pés tudo o que costumamos ensinar as crianças a fazer com as mãos, habitua-se a fazer tudo sozinha sem depender de terceiros. Na escola primária a professora descobre-lhe o talento artístico ao vê-la desenhar com o pé esquerdo, talento que se traduz também na facilidade com que aprende a coser e a bordar na perfeição.

Desde o dia 1 de Janeiro de 1965 que é bolseira da Associação Internacional de Artistas Pintores com a Boca e os Pés. Tinha nesta altura apenas 16 anos de idade. Os anos vão passando e a jovem artista vai criando cada vez mais fãs não só da sua arte mas também da forma alegre e optimista como encara a vida.

Hoje em dia Maria de Lurdes é uma mulher profissionalmente realizada que vive do seu trabalho, a pintura. O seu valor artístico chama também a atenção dos vários órgãos de comunicação social do nosso país. Compareceu em programas de televisão, deu entrevistas para jornais e rádio. Participou ao longo dos anos em várias exposições, ganhando prémios e distinções.

Em 2004 passa de bolseira a Membro Associado da Associação Internacional. Maria de Lurdes é uma das duas artistas portuguesas que representam o nosso país na Associação Internacional. Esta artista revela que "além do meu trabalho de pintura, faço também o meu trabalho de casa normal, como por exemplo fazer a cama e a comida". A artista esclarece que "os meus pés trabalham como se fossem duas mãos".

Questionada sobre a forma como a sociedade reage a este tipo de deficiência, Maria de Lurdes considera que "uma pessoa diferente é sempre uma pessoa diferente", mas afirma que "nunca tive situações muito graves discriminatórias, apenas aquelas dificuldades normais de qualquer pessoa que seja diferente". "Nunca passei assim por uma situação complicada, fora aqueles comentários mais desagradáveis que às vezes de ouvem".

A artista considera que "como comecei a trabalhar para a associação muito cedo, integrei-me com a associação e não tenho tido qualquer género de entrave à minha actividade. Apenas registo os comentários mais desagradáveis, porque também os há". "Há os "bons" e há os que não o são, de resto toda a pessoa que seja diferente é sempre olhada de uma certa maneira. E nós somos diferentes".

         Associação Internacional de Artistas Pintores
               
com a Boca e o Pé - Breve Historial

Pessoas deficientes do mundo inteiro que pintam com a boca e os pés unem-se numa Associação Internacional desde 1956, por iniciativa de A. E. Stegmann, também ele impedido de usar as suas mãos devido a uma poliomielite espinal que sofreu ainda em criança. Até esta data, estes artistas encontravam-se desamparados, pois a sua deficiência tornava-lhes particularmente difícil estabelecer os contactos necessários que permitissem também a exploração comercial dos seus trabalhos. Nasce assim uma organização constituída por e para artistas deficientes manuais, que pintem com a boca e os pés.

Graças à sua actividade artística ficam abertas as portas a uma nova existência socialmente gratificante. A Associação Internacional reproduz as obras originais destes artistas em forma de postais, calendários e outros artigos diversos, através de editoras em todo o mundo, como é o exemplo em Portugal da Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais, Lda., que depois os comercializam nos respectivos países. É assim que a Associação assegura a independência financeira dos seus membros, oferecendo-lhes a oportunidade de assegurarem a sua subsistência com maior dedicação à arte sem tantas preocupações e ansiedades.

Para atingir este objectivo a Associação procura encontrar o maior número de artistas que pintam com a boca e os pés e persuadi-los a associarem-se a esta grande família. A Associação assegura igualmente a formação de novos talentos, incentivando pintores com potencial através de bolsas de estudo. Os artistas sentem-se desta forma reconhecidos como membros activos da sociedade. Por motivos económicos, também pela sua estabilidade política e tendo em vista o carácter internacional da Associação, Vaduz no principado do Liechtenstein foi escolhida como sede da Associação.

O presidente da Associação Internacional é também um artista, de nome Eros Bonamini, italiano, eleito o 3º presidente da Associação em Lisboa no ano de 2002. Nascido a 20 de Dezembro de 1942 em Verona, E. Bonamini viveu uma infância tranquila. Fez os seus estudos num colégio técnico até que um acidente de desporto modificou a sua vida para sempre. Com a coluna vertebral atingida, fica incapacitado de andar e de fazer uso das suas mãos.

Durante o longo tempo em que faz terapia e se ajusta à sua nova condição física, dedica-se totalmente à leitura e à música clássica. Descobre depois a pintura, entregando-se a ela apaixonadamente, convertendo-a na sua actividade diária principal. Aprende diversas técnicas e outros aspectos fundamentais da arte com diferentes artistas.

Em 1966 já é membro de plenos direitos da Associação; em 1984 é eleito para a direcção da mesma e em Outubro de 2002 é eleito, numa assembleia-geral em Lisboa, Presidente da Associação dos Artistas Pintores com a Boca e os Pés em todo o Mundo. Eros Bonamini assina os seus quadros como "Veronese". Encontra a sua inspiração nas tradições do cubismo e as suas composições demonstram claramente a sua intelectualidade artística como pintor. Desde 1965 que mostra regularmente a sua obra em exposições colectivas e individuais em todo o mundo, recebendo as melhores críticas pelos seus trabalhos.

        Contactos:

Tel.: 00351-262880604

Fax: 00351-262880605

Sociedade dos Artistas Deficientes Manuais, Lda. R. Belchior de Matos, 5, R/C Dto. 2500-324 Caldas da Rainha

www.sadm.pt



 

16-12-2005
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Manuel Ferreira Nunes
22-12-2016 às 16:34
Todos os anos costumava contribuir com donativo e por isso recebia sempre os v/ postais,mas houve um ano que vos pedi para não mandarem mais postais porque já tenho muitos e não os utilizo todos. Mas desejo contribuir com um pequeno donativo de 10€ mas que é dado com muito gosto. Por isso solicito que me indiquem o v/ NIB para proceder a uma transferência bancária ou uma referência Multibanco para o efeito. Votos de Boas Festas
Comentário de Olivia peça
19-01-2016 às 21:07
Parabéns pela vossa coragem Todos os anos participo, que já são alguns, E sempre me enviaram o recibo FELICIDADES
Comentário de Galeria Beltrão Coelho
03-11-2015 às 17:20
A Galeria de Arte, inserida na empresa Beltrão Coelho, pretende dar voz e vida a todos os artistas, promover e auxiliar o progresso da arte em todas as suas manifestações. Nesse sentido, se os membros da Sociedade, quiserem expor coletivamente na nossa galeria agradecemos o envio por e-mail de uma candidatura ou o portfolio.
Comentário de Carla Ladeira
20-11-2012 às 18:25
Boa tarde, Tenho um café em Sesimbra em frente da praia. Estou a lançar uma campanha para ajudar as pessoas que gostam de desenhar, pintar e que façam outros trabalhos a exporem aqui no café divulgando assim os seus trabalhos . Se vos interessar exporem aqui alguns trabalhos contactem-me. Atentamente, Carla Ladeira
Comentário de Helena Esteves Camilo
11-05-2012 às 14:01
Agradeço e apoio esta organização ,com os exemplos de coragem e de valor de cada um que intervem nestes lindos postais. Que Deus vos abençoe e bem-haja.
Comentário de vitoria alfredo
04-03-2012 às 12:06
gostaria de poder fazer uma encomenda mas na carta que enviaram não existe maneira de o fazer visto não terem endereço de email e pelo que diz o comentário abaixo o telefone esta desativado. Fico se possivel a aguardar resposta para uma encomenda. Obrigada e votos de muitos sucessos
Comentário de Odete Inverno
03-03-2012 às 15:04
Gostaria de saber como posso adquirir os vossos calendários
Comentário de jose manuel simões ferreira
03-03-2012 às 12:43
Não posso deixar de concordar com o comentário de Helder Simões, uma vez que tendo recebido uma carta semelhante sobre os pagamentos efectuados e a fim de confirmar o meu pagamento por multibanco em 12/12/2011 sobre a referência 111005405, não consigo contactar ninguém. Espero que consigam renovar a forma de contacto. José Ferreira
Comentário de Teresa lage
01-03-2012 às 18:53
Carissima senhora, eu tenho contribuindo sempre desde que me mandam os postais , embora da ultima vez não paguei, porque estou a passar por uma situação um pouco dificil, dai vir pr este meio dizer-lhe que não estou mais interessada em receber, mais postais vossos, peço desculpa mas não os vou poder pagar caso os envie. penso que deveriam ter um meio de conrespondencia, para que possamos falar, mais próximo, espero qu estra mensagem seja lida e que cumpram o meu pedido. obrigada
Comentário de ManuelDias Vieira refª111064999
28-02-2012 às 15:35
Recebi hoje uma carta da SADM e logo entendi que era por não ter efectuado o pagamento dos postais, pelo que e dado não terem e-mail devo-vos esclarecer que tal só aconteceu das 2 últimas vezes e que os respectivos postais foram devolvidos ao remetente, se não chegaram ao destino já desconheço os motivos mais informo não estar interessado.( Com a crise há que cortar nalgumas despesas ) Manuel Vieira
Comentário de brigitte Graf ref.: 111124257
28-02-2012 às 12:30
sempre gostei e sempre paguei, quando fiquei com um pacote. mas como ainda tenho cartoes do ano passado e realmente pouco uso mandei o ultimo pacote de volta. Eu espero que houve um lapso na communicação e peço -lhe desde já, para não mandar mais pacotes. obrigada
Comentário de Helder Simões
27-02-2012 às 14:49
Recebi hoje uma carta da SADM com duvidas ou esclarecimentos sobre os pagamentos efectuados , legitimo pois poderá haver lapsos das partes . O que não está bem , é a SADM nao ter site , email de resposta e o unico telefone estar desactivado. Ou seja, tentei por varias vias mostrar as datas das minhas contribuições , pois dei-me ao trabalho de consultar os meus extractos bancarios, e não consegui falar com ninguém. Acho que ha uma ligeira desorganição ou acompanhamento das novas tecnologias - um email hoje é fundamental e obrigatorio - de qualquer forma sempre contribuo e tenho as provas dos pagamentos via SIBS se quiserem esclarecer . tenho o br referencia 111oo3187 Lamento Helder Simões
Comentário de Miranda Dias
20-12-2011 às 22:24
Todos os anos contribuo ( colecção de Natal )
Comentário de nuno mousinho
18-12-2011 às 00:32
nisto e que todo o ser humano deveria por os olhos pela vossa bravura e pela vossa arte desejo muito que voces consigam os vossos objectivos que a minha familia ca estara para vos ajudar abraços e beijos muito carinhosos a voces todos felicidades a todos
Comentário de Carlos Cunha
15-12-2011 às 04:33
Espetacular - grandes.
Comentário de João Nunes
28-07-2011 às 12:49
Parabéns pelo vosso trabalho. Tudo de bom para todos. Já contribui para os vossos postais. Felecidades. João Nunes
Comentário de Arlete Maria Martins Perira
29-12-2010 às 12:40
Queria dar os parabéns pelo vosso trabalho e desejar um bom ano 2011
Comentário de Maria Cardoso
16-05-2010 às 16:30
Boa tarde, Todos os anos a minha mãe contribui, comprando os vossos postais. Surge uma dúvida, nunca mandaram recibos e não sabemos o Vosso NIPC, para colocar na declaração de IRS. É possível sabermos esse dado? Maria Cardoso
Comentário de joao martins
13-05-2010 às 16:04
Todos os anos contribuo com a aquisição do vosso material
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Porque apoio Manuel Alegre
Uma segunda volta clarificadora
Voto Jerónimo de Sousa É precisa memória e não ser ingénuo! Ter confiança e muita determinação!
Não dou cavaco
Mensagem do Natal 2005
Porque é feriado dia 8 de Dezembro? Imaculada Conceição de Maria Santíssima
O Pesadelo do Pai Natal
Os Bancos Alimentares Contra a Fome e a Generosidade dos Portugueses
O "meu" Brasil
Restauração da Independência de Portugal
As eleições presidenciais
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o