Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Domingo, 13 de Setembro de 2020
Seis propostas foram admitidas
Orçamento Participativo de Leiria divulga lista provisória de propostas
   
   Sede da Câmara Municipal de Leiria
Foi publicada esta sexta-feira, dia 11 de setembro, na plataforma do Orçamento Participativo de Leiria a lista provisória das propostas consideradas válidas para votação.

   Foram analisadas e aceites pelo júri 6 candidaturas de um total de 30 ideias submetidas, tendo as restantes sido excluídas por não cumprirem alguns dos critérios estabelecidos nas Normas de Participação, como por exemplo a ausência de formulário ou por incidirem sobre espaços fora do domínio municipal.

   Os interessados que não concordarem com a avaliação feita podem apresentar reclamação de 14 a 18 de setembro para o endereço orcparticipativo@cm-leiria.pt, sendo a lista definitiva divulgada entre os dias 21 e 25 deste mês.

   Para este ano, foram disponibilizados 561.141,36 euros para a concretização das ideias mais votadas, numa edição que apresentou como novidade a existência de áreas temáticas: Verde ou Imaterial, Jovem e Material.

  O Orçamento Participativo tem como objetivos promover a participação informada, ativa e construtiva dos cidadãos e incentivar o diálogo entre os munícipes e os eleitos locais, bem como adequar as políticas públicas municipais às necessidades e expectativas da população.

   Pretende-se ainda contribuir para uma sociedade civil dinâmica e coesa e também aumentar a transparência da atividade autárquica.

   Propostas admitidas

292 Ilhas Ecológicas
Colocação de ILHAS ECOLÓGICAS em substituição dos contentores à superfície de separação de lixos. João Paulo Neves Rocha Verde ou imaterial Leiria, Pousos, Barreira e Cortes Admitida

297
Uma Biblioteca para a Comunidade
A Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, situada na periferia do Concelho de Leiria, constitui um ponto de referência cultural e de acesso à informação e ao conhecimento, para a comunidade educativa e local. Embora a escola sede se localize na União de Freguesias de Monte Redondo e Carreira, o Agrupamento estende-se para outras freguesias, nomeadamente, Monte Real e Carvide, Souto da Carpalhosa e Ortigosa, Coimbrão e Bajouca, sendo geograficamente o maior Agrupamento do Concelho. Neste contexto, a Biblioteca Escolar do AERSI tem assumido um papel cada vez mais relevante e interventivo na vida da Comunidade, não apenas pelos recursos e serviços que disponibiliza, tais como fundos documentais, recursos tecnológicos e acesso à Internet, como também pelas atividades que promove e dinamiza ao longo do ano letivo, nomeadamente através da rubrica “A Biblioteca ComVida a Comunidade”. Destaca-se ainda o papel da Biblioteca Escolar no desenvolvimento da competência digital, através dos Projetos “Literacia Sociodigital” (oferta de escola) e “Seis Passos com TIC para @prender” (implementação de um modelo de pesquisa, tecnologicamente enriquecido), projetos que gostaria de alargar à comunidade local, como promotora de cidadania digital. Assim sendo, a Biblioteca Escolar do AERSI tornou-se uma alternativa de equidade e inclusão social, num lugar afastado da cidade de Leiria, nomeadamente da Biblioteca Municipal de Leiria, no acesso à leitura, à informação, nomeadamente através da requisição domiciliária, mas também no acesso à tecnologia/internet, assim como a momentos culturais diversos. No entanto, temos vindo a sentir cada vez mais a insuficiência de recursos face à crescente procura dos seus serviços por parte da população. Para que esta possa melhorar a qualidade dos serviços prestados à comunidade educativa e local, é necessário a aquisição de recursos diversificados, tais como fundos documentais (livros e e-books diversificados, atuais e apelativos: literatura infantil, juvenil e adulto) e Recursos tecnológicos e digitais (computadores, tablets, e-readers…) A proposta apresentada integra-se na categoria Imaterial, uma vez que o desenvolvimento deste projeto tem o propósito de servir a população, o que envolve a aquisição de recursos para a concretização de ideias, não implicando obras.
Helena Felizardo
Verde ou imaterial
Monte Redondo e Carreira

303
Requalificação/Ampliação do Parque Infantil de Monte Real
Com esta proposta pretende-se a requalificação do parque infantil de Monte Real, localizado no Jardim Olímpio Alves, através da substituição integral do pavimento, pois o existente é em cimento e seixo não sendo por isso adequado, da reparação de alguns equipamentos existentes, da instalação de novos equipamentos lúdicos, nomeadamente baloiços e da substituição da porta de entrada cuja atual não oferece segurança para a utilização de crianças. Para a colocação de novos equipamentos a proposta vai no sentido de ampliar parque infantil, anexando o espaço que se encontra junto do mesmo e que atualmente praticamente não é usado pela população. Considero que estas intervenções vão garantir a segurança das crianças, possibilitando-lhe momentos de lazer num espaço de convívio e promotor do brincar na rua e, em simultâneo, agilizar a convivência intergeracional, uma vez que o espaço envolvente ao parque infantil é frequentado por pessoas de diferentes faixas etárias.
Sílvia Cristina alves
Material
Monte Real e Carvide

305=304
Painéis Fotovoltaicos
Instalação de painéis fotovoltaicos até ao valor de 93523,56€ nos telhados dos principais edificios municipais gastadores de rede elétrica, de forma a reduzir o gasto em electricidade anual e consequentemente um melhoramento nas contas CMLeiria. O que é um painel solar fotovoltaico? Chama-se fotovoltaico ao tipo de painel solar usado para produzir energia elétrica a partir da luz solar. Uma estrutura de painéis fotovoltaicos dura em média 20 anos sem necessitar de intervenção. Ex: Estima-se que num edifício com a dimensão e gastos como a CMLeiria o investimento se pague em <5 anos.
João Manuel Vaz Pinto
Verde ou imaterial
Leiria, Pousos, Barreira e Cortes

306/307
«DESCENTRALIZAR A CULTURA - DE CÁ PARA LÁ»
O projeto que agora se apresenta «DESCENTRALIZAR A CULTURA - DE CÁ PARA LÁ» é um projeto imaterial (ideia que não implica empreitada ou obra), cuja área de abrangência é suprafreguesia: UNIÃO DAS FREGUESIAS DE SANTA EUFÉMIA E BOA VISTA E CARANGUEJEIRA (localidades de BOA VISTA, CARANGUEJEIRA, SANTA EUFÉMIA). Na essência, constata-se que se desenvolvem inúmeras iniciativas e atividades sob o lema de «mais cultura para todos», quando em regra as mesmas decorrem nos grandes centros e nas cidades, com custos (entradas, deslocações, etc.), sendo que grande parte da população das nossas freguesias não tem acesso. Numa fase de pandemia do COVID 19, com todas as limitações e dificuldades financeiras com que nos vamos deparar, mais oportuno se revela o presente projeto (a concretizar em 2021 – junho a setembro). A presente ideia / projeto passa por trazer o melhor da música portuguesa a 3 localidades de duas freguesias do concelho (União das Freguesias de Santa Eufémia e Boa Vista e Freguesia de Caranguejeira) com repercussões ao nível do próprio concelho, aproximando as pessoas da cultura portuguesa. A proposta é inovadora e constitui novidade. É um projeto claramente diferenciador em relação aos demais, ao nível das grandes cidades e complementa a estratégia municipal. Simultaneamente, é um projeto criativo, encontra uma solução original, integrada, para 3 localidades com traços de ruralidade (2 freguesias), que aproxima os cidadãos da cultura e é diferente de todas as situações existentes. Os custos estimados para o projeto são €93.500,00 (anexo 2).
Maria Manuela Ferreira Cardoso
Verde ou imaterial
Leiria, Pousos, Barreira e Cortes

317
CONSTRUÇÃO DE ESPAÇO MUSEOLÓGICO EM BOA VISTA
O projeto que agora se apresenta diz respeito à «CONSTRUÇÃO DE ESPAÇO MUSEOLÓGICO EM BOA VISTA», mais propriamente no edifício da ex- EB Boa Vista. É uma proposta inovadora, tal como definido nas normas de participação, de interesse local e municipal e diferencia-se em relação aos projetos existentes. Por este motivo é também criativa (projeto com soluções diferentes face a situações existentes). Assim: • Com a suspensão da ex EB Boa Vista, este edifício municipal está cedido à União das Freguesias de Santa Eufémia e Boa Vista e agora acolhe o Rancho Típico da Boa Vista, que não tinha sede. • O Rancho Típico da Boa Vista dedica-se à divulgação das danças, dos cantares, dos usos e dos costumes da região, toda ela enraizada, em termos folclóricos, na velha Alta Estremadura, de onde tem recolhido a maneira de trajar, de cantar e de dançar. • Foi fundado em 1978 por um grupo de jovens, em 1989 suspendeu a atividade por falta de elementos, tendo renascido em 1996. • De momento, tem um espólio considerável e afigura-se de primordial importância criar / adaptar um espaço para preservar o seu historial e mostrar os usos e costumes dos nossos antepassados, nomeadamente objetos e utensílios. • Urge garantir a salvaguarda do património local colocando-se o mesmo ao serviço das comunidades e do seu desenvolvimento sustentado, contrariando a tendência para uma certa desvalorização do mesmo. • Propõe-se assim que o espaço de 1 ou 2 salas seja requalificado / beneficiado (incluindo estantes, expositores e/ou outros) criando condições para acolhimento deste espólio e para a disponibilização deste património às crianças e demais população. Prevê-se como custos do projeto €46.640,00 (€44.000,00 + IVA 6%= €46.640,00). Nota: o projeto será enquadrado / desenvolvido em função da verba disponibilizada (serão efetuados os ajustes necessários). Ana Luisa Azoia
Ana Luísa Ferreira Azoia
Material
Santa Eufémia e Boa Vista
 
    Fonte: GRPG|CML
13-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o