Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Segunda, 6 de Janeiro de 2020
Em reunião com António Lacerda Sales
Autarcas de Ourém manifestam preocupações junto da Secretaria de Estado da Saúde
   
Filipe Baptista, Luís Miguel Albuquerque,
         António Sales e João Moura
O presidente da Câmara Municipal de Ourém, Luís Miguel Albuquerque, reuniu, esta quinta-feira, 2 de janeiro, no Ministério da Saúde, em Lisboa, com o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, a propósito dos constrangimentos identificados pelo Município na área em questão. Participaram também o deputado da Assembleia da República e presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, e o chefe do Gabinete de Apoio à Presidência, Filipe Baptista. O secretário de Estado foi confrontado com assuntos tão prementes quanto a criação de um serviço de urgência em Ourém, a demora na assinatura dos protocolos com a ARSLVT ou os motivos que levam o CODU a encaminhar utentes oureenses para Abrantes em vez de Leiria

   Face ao exposto por Luís Miguel Albuquerque, o secretário de Estado da Saúde, comprometeu-se a analisar a viabilidade da criação de um novo serviço de urgência no Centro de Saúde de Ourém (SAP – Serviço de Apoio Permanente), a funcionar durante a semana, por forma a aliviar a afluência de munícipes oureenses ao Serviço de Urgências do Hospital de Santo André, em Leiria.

   A demora do atraso na assinatura dos protocolos pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) e respetiva justificação, foi outro dos temas que António Lacerda Sales se comprometeu a analisar, assim como as reais motivações que têm levado o Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) a encaminhar utentes oureenses para o Hospital de Abrantes e não para o de Leiria. A este propósito, aliás, Luís Miguel Albuquerque fez saber que “o Município de Ourém considera esta situação incorreta, propondo uma articulação mais estreita entre as entidades competentes, a bem de uma seriação diferenciada, conforme já tinha sugerido na reunião entre o presidente da Câmara e a Ministra da Saúde”, Marta Temido, em abril do ano passado.

    Por mais médicos e enfermeiros

    Neste encontro, Luís Miguel Albuquerque expôs outros assuntos prementes, como a falta de profissionais do sector, nomeadamente médicos. Neste sentido, o autarca considerou que o concelho de Ourém, sendo o segundo maior do distrito em termos de população, “está muito mal servido”.

   O presidente sublinhou a ausência de médicos, tanto nas duas unidades de saúde familiares sediadas nas cidades de Ourém e Fátima, como nas 14 unidades de cuidados de saúde personalizados espalhadas pelo concelho. Contas feitas, a USF Fátima conta com 7 médicos para 12675 utentes ali inscritos, enquanto a USF Auren tem 4 médicos para 6958 utentes. No total das 14 USCP, contam-se apenas 14 médicos de família para 25665 utentes inscritos em cada uma destas unidades.

Luís Miguel Albuquerque alertou ainda para o facto de existirem cerca de 1300 utentes sem médico de família, 1000 dos quais inscritos em Ourém e 300 inscritos na UCSP    Caxarias. Mais: estando prevista a reforma de dois profissionais durante este ano, é expectável que o cenário piore neste capítulo, sobretudo tendo em conta que o número de utentes tem vindo a aumentar nas cidades de Ourém e Fátima. Além da falta de médicos, regista-se igualmente a necessidade de enfermeiros nos serviços do concelho.

Horário alargado em Ourém


   Sublinhando que o Centro de Saúde de Ourém não conta com serviço de urgência durante a semana, o Município propôs o alargamento do horário, a criação de uma urgência e consequente contratação de mais médicos.

  Luís Miguel Albuquerque sugeriu que a Secretaria de Estado analise a possibilidade de dotar o Hospital de Tomar com um serviço de urgência Médico-Cirúrgica, uma medida que poderia resolver parte do problema dos utentes oureenses, já que esta urgência existe apenas em Abrantes.

   Os assuntos em questão já tinham sido debatidos em abril de 2019, com a própria Ministra da Saúde, mas a ausência de avanços desde então, levou o Município a reforçar a sua preocupação junto da Secretaria de Estado.

  Mais extensões de saúde no concelho

    Enquanto aguarda por respostas de Ministério e da Secretaria de Estado da Saúde, a Câmara Municipal de Ourém avança no sentido de minimizar constrangimentos, sempre dentro das suas possibilidades. A este propósito, já decorrem as obras de execução das extensões de saúde de Alburitel, Olival e Sobral, estando igualmente em ponderação medidas relacionadas com a melhoria dos serviços em Caxarias, Fátima e Rio de Couros.
 
    Fonte: EMICEP|CMO
06-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o