Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a proposta do PS de quotas para negros e ciganos nas universidades?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 219 Director: Mário Lopes Segunda, 4 de Fevereiro de 2019
Informação do ACES Lezíria
Cartaxo vai ter dois novos médicos de família
   O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, que no início do mês endereçou um pedido de audiência à Ministra da Saúde, com caráter de urgência, para dar conta das preocupações da autarquia com os cuidados de saúde primários no concelho, recebeu no dia 24 de janeiro, do ACES Lezíria (Agrupamento de Centros de Saúde - Lezíria), a informação de que até março deste ano, dois novos médicos estarão a trabalhar no concelho.

   Pedro Magalhães Ribeiro congratula-se com a vinda de dois médicos de família "anunciada pelo ACES Lezíria. É uma notícia de enorme importância para os utentes do concelho", mas mantém o pedido de audiência à Ministra da Saúde. "Queremos mostrar a nossa disponibilidade ao Ministério da Saúde para trabalharmos em conjunto no sentido de estabilizarmos o número de médicos de família no nosso concelho e melhorarmos as infraestruturas de saúde do nosso concelho".

   O autarca mantém a convicção de que "é urgente investir no reforço dos meios de diagnóstico, na manutenção das infraestruturas de saúde no concelho e no reforço dos meios de transporte, para garantir boas condições de prestação de cuidados de saúde. É importante para os utentes e é essencial para os profissionais".

   O edil explica "que a informação recebida do ACES Lezíria, dá nota de que o lugar deixado vago na USF D. Sancho I, em Pontével, pela saída de um médico no passado mês de dezembro, será preenchido dia 1 de março, para dar resposta aos 1821 utentes que lhe estavam atribuídos".

   Quanto à USF Cartaxo Terra Viva, que segundo os dados publicados pelo Serviço Nacional de Saúde, à data de dezembro de 2018, e corroborados pelo ACES Lezíria, não terá qualquer utente sem médico de família, as principais preocupações do autarca mantêm-se "por um lado, a necessidade de intervenção nas instalações", por outro, o facto de os utentes desta USF não estarem em igualdade de circunstâncias com os utentes da UCSP (Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados), "que partilha as mesmas instalações, ambas estão no que chamamos o Centro de Saúde do Cartaxo, mas os utentes da UCSP, não têm médico de família atribuído". Em dezembro de 2018, segundo os números publicados pelo SNS, "seriam 4954 pessoas sem médico de família, inscritas na UCSP".

   Na USCP prestam serviço dois médicos em regime de tempo completo, como prestadores de serviços, e dois médicos especialistas de Medicina Geral e Familiar, um deles em regime parcial e outro que se encontra ausente por motivo de doença prolongada. A informação recebida do ACES Lezíria, dá nota de que a partir do início de fevereiro, a USCP vai receber mais um médico especialista em Medicina Geral e Familiar.

   A entrada de um novo médico para a USCP "é também uma boa notícia para os utentes que não estão inscritos na USF Cartaxo Terra Viva", mas o autarca entende que não resolve inteiramente a diferença de acesso entre estes utentes e os inscritos na USF Cartaxo Terra Viva "ainda mais, quando falamos de duas unidades a atuar nas mesmas instalações".

   Pedro Magalhães Ribeiro explica que "a indicação recebida, também esta semana, do ACES Lezíria, de que a UCSP, logo que reúna os requisitos organizativos exigidos pelo Ministério da Saúde, se transformará numa USF, é a terceira boa notícia que recebemos, com a qual nos congratulamos, e que nos motiva a intensificar a reivindicação de que esta mudança venha a ocorrer quanto antes".

   O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo reforça que é urgente a intervenção do Ministério da Saúde na extensão de saúde de Vale da Pedra, reiterando a disponibilidade da Câmara Municipal para cooperar, em linha com o procedimento que foi adotado para a extensão de saúde de Valada. O autarca reivindica ainda "a imperiosa necessidade do Ministério da Saúde investir na manutenção das instalações de saúde existentes no Cartaxo e em Pontével, que carecem de pintura, de reforço de isolamentos e da reparação de diversas zonas de pavimento".

   Fonte: GIC|CMC
04-02-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o