Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Estado deve deixar de financiar escolas privadas e cooperativas?
Sim
Não
Só escolas privadas
Não sei / talvez
Edição Nº 198 Director: Mário Lopes Quarta, 19 de Abril de 2017
Na noite de 24 de abril
Santarém evoca noite em que Salgueiro Maia mobilizou militares para a revolução de Abil
   Na noite de 24 de abril, Santarém vai evocar a noite em que Salgueiro Maia mobilizou os militares para a revolução de Abril, com o Espetáculo Evocativo da Madrugada do 25 de Abril - “Esta é a Madrugada que eu esperava”, na ex Escola Prática de Cavalaria de Santarém, com texto do Coronel Correia Bernardo, na altura capitão, envolvido em toda a movimentação que aconteceu na EPC, antes da saída do Salgueiro Maia.

   A história é contada na primeira pessoa e, a partir do texto, encenou-se. O espetáculo tem 2 momentos. O público é recebido na fachada da Escola Prática de Cavalaria (Largo Infante Santo), às 21h00, num breve momento, e depois é convidado a entrar pela Porta D’Armas que os leva para a Parada Chaimite, no interior da EPC – Escola Prática de Cavalaria, onde a história continua a ser contada.

   Correia Bernardo, que há dois anos lançou o livro “Santarém uma Cidade que faz História – 25 de Abril de 1974”, escreveu, para esta evocação, um texto “contando as suas memórias do que se passou naquela noite e que são reveladoras da rebelião, do nervosismo de quem ia participar naquele movimento”.

   A Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém recebeu o texto do Coronel Correia Bernardo há três anos, e só agora há condições para o apresentar.

   “O autor do texto quis partilhar connosco as suas memórias, num texto contado da forma mais fiel possível”, disse Berta Pereira na conferência de imprensa de apresentação do programa das comemorações do 25 de Abril deste ano, que revelou ainda que o Coronel Correia Bernardo é “nosso assistente de encenação”.

   O Coronel Correia Bernardo, autor do texto deste espetáculo evocativo, explicou que lhe foi proposto pela Comissão 25 de Abril, escrever algo sobre a madrugada de 24 de Abril, “em que Santarém teve um papel importante, não só porque iniciou o processo do Movimento dos Capitães em 1973, como também era a unidade escolhida para marcar o pénalti , e teve que haver uma convicção de que o pénalti seria marcado na noite de 24 de Abril, uma vez que íamos fazer uma coisa que nunca tínhamos feito”.

   O Capitão de Abril explicou que “a unidade escolhida é a unidade que despoleta o movimento e atrai as outras unidades. Mas a unidade de Santarém era a que estava mais preparada e a própria Cidade estava preparada para que, se alguma coisa não corresse bem, se utilizasse defesa forte e consistente.”

   Correia Bernardo afirmou ainda que a Comissão do 25 de Abril propôs-lhe “marcar os primeiros momentos decisivos do 25 de Abril – a prisão do Comandante e a saída da Coluna Militar de Salgueiro Maia, que tinha 30 anos e que, apesar de ser um jovem, consegue falar e concretizar” a Revolução dos Cravos.

   “Saber transformar as palavras em gestos é o que está a ser feito”, de modo a apresentar o espetáculo na noite de 24 de abril, refere Correia Bernardo que acrescentou que “é possível porque tem 2 pomperes: Berta Pereira e Carlos Oliveira, mais conhecido por Chona, coadjuvados por Tiago Fernandes, que vão dando força ao que está escrito, para empolgar as pessoas”.

   Joaquim Manuel Correia Bernardo, depois de terminar seus estudos secundários no Liceu de Santarém, ingressou na Academia Militar, onde concluiu a licenciatura em Ciências Militares.

   Colocado como Oficial na Escola Prática de Cavalaria, desempenhou funções ligadas à formação dos Cursos de Oficiais e Sargentos Milicianos, bem como à dos futuros Oficiais e Sargentos do Quadro Permanente da Arma de Cavalaria.
Como Coronel foi Chefe do Distrito de Recrutamento e Mobilização de Santarém e, mais tarde, Subdiretor da Direcção de Recrutamento, em Lisboa.

   Em 1968, com o posto de Capitão, é mobilizado para o Ultramar com destino ao teatro de operações da Guiné onde é ferido gravemente em combate, sendo evacuado para o Hospital Militar de Lisboa e posteriormente para a Alemanha onde fez a sua reabilitação.

   A publicação do decreto-lei n.°355/73, de 13 de Julho, vem encontrá-lo na chefia do Gabinete de Estudos da EPC – Escola Prática de Cavalaria e é no exercício dessas funções que acompanha o desenrolar dos acontecimentos que culminam no “25 de Abril de 1974”, organizando e coordenando toda a ação da EPC, no seio do Movimento dos Capitães.

   O programa das comemorações do 43º aniversário do 25 de Abril é organizado pela Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril de Santarém, com o apoio da Câmara Municipal de Santarém, e conta com a parceria da Associação Aqui Há Gato, AJA - Associação José Afonso, Centro Cultural Regional de Santarém, Círculo Cultural Scalabitano, FITIJ – Festival Internacional de Teatro e Artes para a Infância e Juventude, para além da colaboração da NERSANT e do CIES - Centro Inovação Empresarial de Santarém.

   Fonte: GRPC|CMS
19-04-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
João Matias, Mandatário da Juventude do CDS
Por Carlos Bonifácio
A minha candidatura à Câmara Municipal de Alcobaça
Isabel Fonseca
Doença de Parkinson afeta 18 mil portugueses
Dr. Miguel Coelho
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o