Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual foi o maior acontecimento do mês de maio?
A visita do Papa a Fátima
A conquista do tetracampeonato pelo Benfica
A vitória de Salvador Sobral no Festival Eurovisão
Edição Nº 197 Director: Mário Lopes Sábado, 18 de Março de 2017
Com oito casos
Coordenadora Concelhia da CDU de Alcobaça critica gestão das propriedades municipais
  
         João Paulo Raimundo
A Coordenadora Concelhia da CDU de Alcobaça emitiu um comunicado, no dia 14 de março, criticando o que considera “a péssima gestão PSD”, durante 19 anos, das propriedades municipais, por não ter rentabilizado “o que é de todos nós”. E exemplifica com oito casos concretos: terreno no centro de Alfeizerão para o novo Hospital do Oeste, Mercoalcobaça, Quinta da Conceição, Quinta da Cova da Onça, Quinta da Serra, Zona Industrial de Pataias, parque de campismo e projecto de golfe de Pataias.

   No dia 25 de fevereiro, completaram-se nove anos em que a Câmara de Alcobaça, de maioria PSD, comprou a Quinta da Cela, por 3,5 milhões de euros, no centro de Alfeizerão, para doar ao Ministério da Saúde. A CDU recorda que votou contra por ser demasiado cara e por não haver garantias do Ministério da Saúde que iria lá construir o Hospital Oeste Norte” e que “o tempo deu razão à CDU.”

   Mais tarde, o mesmo Executivo anunciou a doação do Mercoalcobaça à então ministra da Saúde para construir o novo Hospital de Alcobaça. “Agora estamos sem os dois hospitais novos e sem as duas propriedades com a devida fruição vantajosa para todos. O Merco teve, finalmente, após 15 anos do parecer do Tribunal de Contas, algum avanço com a criação da Comissão Liquidatária”, refere a CDU, que esclarece tervotado contra por o processo contemplar o despedimento do último trabalhador, depois de promessas anteriores de que o posto de trabalho não estaria em causa.

   A CDU recorda que sempre defendeu que a Quinta da Conceição (do quartel dos Bombeiros até ao Merco) devia ser urbanizada de acordo com as condições correctas para espectáculos ao ar livre e para uma boa organização de feiras.

   Por sua vez, a Quinta da Cova da Onça está com um parque de estacionamento, provisório, há mais de 15 anos. Em 2009, ainda no mandato de Gonçalves Sapinho, o PSD fez, finalmente, a revisão do Plano de Pormenor e projectou para lá um Parque Verde, um parque de estacionamento subterrâneo, um eventual Centro de Congressos e prédios. “Só que, no mesmo ano, o PSD, com o presidente atual (Paulo Inácio), teve outro sonho e outro Parque Verde está agora em construção”, recorda a CDU.

   Quanto à compra da Quinta da Serra, para a ALEB da Benedita, a CDU critica o custo excessivo do terreno, que ascendeu a 5,5 milhões de euros e as cláusulas favoráveis aos vendedores, nomeadamente lotes com valor acrescentado, bem como a demora no processo de criação da área de Localização Empresarial da Benedita.

   Relativamente ao espaço florestal desafectado para a Zona Industrial de Pataias (cuja licença caducou, entretanto), o comunicado da Coordenadora Concelhia da CDU, assinado por Clementina Henriques e João Paulo Raimundo, assinala que foi mais uma promessa, sucessivamente anunciada, desde 1997.

   Também a propriedade da ex-creche da COFTA, em terreno da Vestiaria, adquirida pela Câmara Municipal de Alcobaça, de maioria PSD, incluindo o actual vereador independente, eleito pelo CDS, Carlos Bonifácio, para o novo parque de campismo, continua sem qualquer fruição de interesse público. A CDU recorda que o Executo de maioria PSD, presidido por Paulo Inácio, anunciou para o local um espaço para os artesãos, que continua por concretizar. A CDU sublinha que os outros partidos representados na Câmara Municipal (PS, PSD e CDS) mudaram de posição e já não defendem o Parque de Campismo na Vestiaria, ao contrário da CDU, que desde sempre defendeu a revitalização do “Parque de Campismo bem dentro da cidade, onde funcionou com êxito para o comércio local e com satisfação de muitos adeptos do campismo.”

   Por último, a CDU recorda o projecto do “camarção de Pataias, na fronteira com a Marinha Grande ao lado do terreno que poderia ter sido o golfe regional quando a Região do Turismo de Leiria/Fátima existia e que mais recentemente, em plena campanha eleitoral de 2005, esteve para ser um empreendimento hoteleiro com golfe que daria 2.500 postos de trabalho, continua sem render um cêntimo à freguesia de Pataias, Martingança e ao concelho de Alcobaça.”

   A CDU considera que os 19 anos e 3 meses de gestão PSD em Alcobaça são “uma vergonha, também, na gestão do património municipal” e promete “continuar a insistir por uma adequada, e proveitosa, utilização destes espaços, com benefícios para os munícipes.”
18-03-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Este é o momento
Luís Querido
Imagine a sua vida sem Google
Marta Jacinto
Mais “Europa"
Gonçalo Silva
Dia Mundial da Saúde reforça importância de prevenir a depressão
Dr. Joaquim Cerejeira
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o