Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda com a legalização da eutanásia?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Segunda, 20 de Janeiro de 2020
Epidemia nota-se primeiro nas farmácias e depois nos serviços de saúde
Previsão Despertador das Farmácias validada: pico da gripe foi na primeira semana do ano
   
Confirmou-se a previsão do Centro
 de Estudos e Avaliação em Saúde
O pico da gripe em Portugal ocorreu na primeira semana do ano. Na maioria do território, o surto epidémico foi de grau 3 (moderado), semelhante ao do ano passado, no qual se registaram 3.331 óbitos devido à doença.

   Confirmou-se a previsão avançada pelo Centro de Estudos e Avaliação em Saúde (CEFAR), da Associação Nacional das Farmácias, em conferência de imprensa realizada no dia 11 de Dezembro de 2019.

   As farmácias atendem, em média, 520 mil pessoas por dia. A partir dos dados estatísticos relativos à procura de medicamentos e produtos de saúde para infeções respiratórias, conseguem antecipar a evolução da epidemia em duas semanas. O impacto da epidemia nas urgências hospitalares e nos cuidados primários só acontece mais tarde.

  «Esperamos ter contribuído para melhorar a planificação e diminuir o impacto da gripe nos serviços de saúde, assim como para reforçar as atitudes preventivas da população quando isso era mais necessário», declara António Teixeira Rodrigues, diretor do CEFAR.

  O Despertador das Farmácias fornece dados seguros concelho a concelho. «A epidemia iniciou-se com maior intensidade em Lisboa e Algarve, e também na região Norte. Atingido o pico, podemos dizer que os distritos em que se verificou maior atividade gripal foram Faro, Braga e Vila Real», descreve Peter Heudtlass, investigador do CEFAR.

   «Atualmente, a atividade gripal está a decrescer em todos os distritos de Portugal continental e também na Madeira. Nos Açores, a atividade gripal ainda não está a decrescer, mas mantem-se baixa», nota Peter Heudtlass.

   «O objetivo das farmácias é colaborar com as autoridades de saúde nos grandes objetivos de Saúde Pública. No caso da gripe, o primeiro alerta só é possível a partir dos nossos sistemas de informação. O Despertador das Farmácias é para nós uma questão de responsabilidade e de compromisso», conclui Humberto Martins, diretor para a área profissional da ANF.

   Fonte: LPM
20-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Casino Online continua a evoluir com a chegada de um novo operador a Portugal
Miguel Paulo: “É preciso voltar a página no PS em Rio Maior"
Miguel Paulo
Mulheres portuguesas, por quem os sinos dobram
Joaquim Vitorino
Centro de Negócios de Alcobaça, Feira de São Bernardo e delimitação das novas ARU
Carlos Bonifácio
Só a CDU votou contra os Orçamentos 2020 da Câmara e dos Serviços Municipalizados de Alcobaça
Por Luís Crisóstomo e Clementina Henriques
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o