Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 147 Director: Mário Lopes Quarta, 9 de Janeiro de 2013
ValleyPark é a terceira Área de Localização Empresarial do País
Parque de Negócios do Cartaxo já tem licença do Ministério da Economia
       


Planta do Parque de Negócios do Cartaxo

   O Parque de Negócios do Cartaxo (ValleyPark) já tem licença do Ministério da Economia é, assim, a terceira Área de Localização Empresarial (ALE) do País, depois de Rio Maior, em 2008, e Torres Novas, em 2012.  A licença de Instalação da ALE do Cartaxo foi emitida pelo Ministério da Economia no dia seguinte ao Natal, ao abrigo do DL nº 72/2009 de 31/Março.

   Para o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, “o dia 26 de dezembro marcou um momento que será histórico para o desenvolvimento económico e crescimento social do Cartaxo, assim como de toda a região”, explicando que “a partir deste momento a sociedade gestora do Parque de Negócios passa a ter competência e autonomia no licenciamento das empresas que aqui se instalem, o que representará ganhos extraordinários para as mesmas – é sinónimo de rigor, mas de menos tempo de espera nos licenciamentos”.

   Para além desta autonomia, o Parque de Negócios oferece às empresas condições fiscais que não poderão encontrar noutros locais, explicando, o autarca, que “todas as operações de compra de lotes ficarão isentas de IMT e IMI durante 10 anos, o que representa um aumento de competitividade quer para empresas, quer para a região que as acolhe”.

   Paulo Varanda afirmou ainda que a conquista desta licença é um fator de atratividade para empresas e empresários, num momento “em que a criação de condições para a criação de postos de trabalho é a prioridade do município”.

   Fonte: Gabinete de Imagem e Comunicação do Município do Cartaxo
09-01-2013
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Joaquim Vitorino
09-01-2013 às 08:24
É sem dúvida, por este caminho, que o país pode começar a recuperar, dar condições fiscais; mas é muito pouco; sem financiamento, as intenções de investimento, não saem das gavetas. Os dinheiros, que entram no país, são para pagar juros e amortizações da dívida; outros, para tapar buracos BPN e BANIFS, barrando assim, a disponibilidade financeira, para a recperação do país.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o