Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O PS merece ter maioria absoluta nas eleições legislativas?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 220 Director: Mário Lopes Sábado, 6 de Abril de 2019
Um espetáculo a não perder
Companhia italiana leva à Catedral de Santarém “Os Quadros Vivos de Caravaggio”
    
                                     Tela viva de Caravaggio
No dia 13 de abril, pelas 21h30, a Catedral de Santarém vai receber o espetáculo Os Quadros Vivos de Caravaggio da Companhia italiana Ludovica Rambelli, numa proposta do projeto municipal Santarém Cultura.

    Um espectáculo construído com a técnica dos quadros vivos, La Conversione di un Cavallo é um trabalho de extrema simplicidade, mas com um grande impacto visual. Sob os olhos dos espectadores são compostas 23 telas de Caravaggio com os corpos dos atores, usando objetos do quotidiano e tecidos drapeados. Um único ponto de luz ilumina a cena criando uma moldura imaginária. A precisão iconográfica, a expressiva força dos corpos e expressões faciais, trazem amplamente a poesia da realidade que constituem e diferenciam o trabalho de Michelangelo Caravaggio. As mudanças de quadros são feitas todas à vista, marcadas ritmicamente pela música de Mozart, Bach, Vivaldi e Sibelius.

    Este trabalho nasceu em 2006, graças a um projeto educacional da Faculdade de Arquitetura Luigi Vanvitelli desenvolvido por Ludovica Rambelli. Após a primeira apresentação a sua força cénica foi clara e forte, marcando logo presença no Festival Maggio dei Monumenti do Museo di Capodimonte, em Nápoles, nas edições de 2008, 2009, 2010, 2011, e por toda a Itália em museus, galerias, praças, igrejas, preservando sempre a sua sugestão, a sua magia, perante um público muito mais atento e cúmplice, de um trabalho artesanal simples mas rigoroso.
Hoje a Cia Ludovica Rambelli é residente permanente do Museu Diocesano, na Igreja Donnaregina Nuova, em Nápoles.

    Algumas das obras representadas no espetáculo são La Deposizione (1602-1603) Museu do Vaticano, Cidade do Vaticano; Estasi di maddalena o Maddalena Klein (1606) Coleção privada, Morte della Vergine (1604) Museu do Louvre, Paris, Madonna dei Pellegrini (1604-1606) Sant’Agostino, Roma, Santa Caterina d’Alessandria (1597) Museu Thyssen-Bornemisza, Madrid, La Maddalena (1594-1595) Galeria Doria Panphilj, Roma, Bacco (1596-1597) Galeria Degli Uffizi, Florença, entre outras.

     Fonte: SMCT|CMS
06-04-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Festivais de Verão 2019 – Centro e Sul de Portugal
Liberdade para manifestar opinião
César Santos
A importância do Exame Médico Desportivo
Dr. Manuel Portela
Parque de auto caravanismo e passadiços de S. Martinho do Porto
Carlos Bonifácio
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o