Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve fazer mais para combater as alterações climáticas?
Sim
Não
Não sei/talvez
Edição Nº 80 Director: Mário Lopes Quinta, 28 de Junho de 2007
Património Geológico, Arqueológico e Mineiro em Regiões Cársicas
Batalha acolhe Simpósio Iberoamericano

    A Batalha recebe o Simpósio Iberoamericano sobre Património Geológico, Arqueológico e Mineiro em Regiões Cársicas entre os dias 28 de Junho e 1 de Julho, uma organização conjunta da Sociedad Española para La Defensa del Património Geológico y Minero, Museu da Comunidade Concelhia da Batalha e Sociedade Portuguesa de Espeleologia, com o patrocínio da Câmara Municipal da Batalha, da Fundação para a Ciência e Tecnologia (Ministério da Ciência e Ensino Superior) e do INETI (Ministério da Economia e Inovação). À data presente está programada a apresentação de 36 comunicações orais e de 7 posters.

    As sessões de trabalho dos dois primeiros dias decorrerão no Auditório Municipal, assim como na manhã do último dia (domingo), ao fim da qual o Simpósio será dado por terminado. As sessões serão preenchidas por conferências a cargo de especialistas convidados, comunicações orais livres e apresentação de posters. No seu conjunto cobrem uma diversidade de aspectos relacionados com o conhecimento, valorização e gestão dos recursos geológicos e das paisagens físicas e culturais, passando ainda por questões económicas do domínio da exploração de pedreiras, no sentido da produção de visões transversais e universais do Património na suas diferentes expressões.

    Alguns destes trabalhos dizem respeito a sítios do PNSAC. Estão previstas as seguintes conferências:

·      Regiões cársicas de Portugal, pelo Doutor José António Crispim, Professor da FCUL, e Presidente da Direcção Nacional da Sociedade Portuguesa de Espeleologia;
·      Aproveitamento de Recursos Geológicos. Sustentabilidade nas serras de Aire e Candeeiros, pelo Engenheiro de Minas Carlos Caxaria, Subdirector-Geral de Energia e Geologia;
·      Mineralizações associadas a paleocarso e seu patrimonio, pelo Doutor Josep Mata-Perelló, Professor Catedrático da Universidade Politécnica da Catalunha, e Presidente Honorário da Sociedad Española para La Defensa del Património Geológico y Minero;
·       Programa de Intervenção no Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurios da Serra de Aire, pelo Dr. José Manuel Alho, Director do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros;
·      O património cársico em Espanha. Pelo Doutor Juan Durán Valsero, subdirector do Departamento de Hidrogeologia do Instituto Geológico e Mineiro de Espanha e Presidente da Associação de Grutas Turísticas de Espanha;
·      A criança do Lapedo e as origens do homem moderno na Europa, pelo Doutor João Zilhão, Professor Convidado da Universidade de Bristol, ex-presidente do Instituto Português de Arqueologia;
·      A gruta do Castillo, Carso, Arte e Cultura, pelo Doutor Federico Bernaldo de Quirós, Professor Catedrático da Universidade de León, ex-Director do Museu da Gruta de Altamira.
·      
    No dia 30 de Junho os participantes percorrerão o PNSAC segundo um itinerário que permite ficar com uma visão de conjunto do PNSAC. Haverá paragens em pontos representativos da paisagem cársica: Chão das Pias; Fórnea de Alvados; Polje de Minde; nascente do rio Alviela; marinhas de Rio Maior; Arrimal e antigas Minas da Bezerra. O percurso e cada uma das paragens serão comentadas por especialistas, na geologia e geografia local.

    O tema geral do Simpósio é considerado como muito oportuno pois as regiões calcárias carsificadas constituem sistemas ecológicos muito vulneráveis, além de que possuem sítios de considerável importância científica, social e económica. E como são regiões muito apetecidas para instalação de pedreiras, que inevitavelmente degradam a paisagem, mas que possuem uma importância económica regional que não se pode ignorar, há toda a necessidade de fazer esforços no sentido de cruzar os vários interesses em presença, compatibilizá-los (se possível), mas decidir sempre tendo em consideração a defesa do património natural e cultural. Uma população sensibilizada para os problemas em conflito é fundamental para o exercício da cidadania.

    Estão inscritos 82 participantes, dos quais 16 estrangeiros (10 espanhóis, 3 colombianos, 1 argentino, 1 brasileiro e 1 marroquino). É elevado o número de estudantes (22%).

      O Simpósio, está integrado na lista de eventos do Ano Internacional do Palenta Terra (UNESCO) e reúne também a colaboração da Associação Portuguesa de Geólogos, Associação Portuguesa de Geomorfólogos, Centre Excursionista de Terrassa, Comisión de Patrimonio Geológico de la Sociedad Geológica de España, Federació Catalana d'Espeleologia, Federación de Sociedades Iberoamericanas para la Defensa del Patrimonio Geológico y Minero, Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arquitectónico, Museu Nacional de História Natural da Universidade de Lisboa, Parque Nacional da Serra de Aire e Candeeiros, ProGEO-Portugal e Sociedad Ibérica de Geología y Minería Ambiental para el Ordenamiento Territorial y el Desarrollo.

      Fonte: Município da Batalha

28-06-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A Linha do Oeste, o TGV e o Aeroporto da Ota
Mário Lopes
OPINIÃO
Perpetuum mobile - Celebrar a Continuidade
Miguel Sobral Cid
XV Cistermúsica - Festival de Música de Alcobaça
Alexandre Delgado
Óbidos já é uma “Maravilha de Portugal”, mas...
Carlos Orlando Rodrigues
A importância da arquitectura nas cidades com património histórico
Carlos Bonifácio
“Ao Menino e ao Borracho mete Deus a mão por baixo…”
Isabel Ferreira e Margarida Batalha
De novo a diáspora?! Ou multilocalidade?
Alzira Simões
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o