Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Leiria tem condições para ser Capital Europeia da Cultura?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 210 Director: Mário Lopes Quinta, 17 de Maio de 2018
Codornizes para todos os gostos de 31 de Maio a 3 de Junho no Landal
Festival Nacional da Codorniz espera mais
de 15 mil visitantes nas Caldas da Rainha
  
                     Apresentação de pratos de codorniz
Pizza de codorniz, hambúrguer de codorniz, panadinhos, codorniz de escabeche, e muitas outras propostas…sem esquecer as tradicionais fritas e grelhadas. Tudo regado com os vinhos regionais, alguns produzidos mesmo ali, na localidade do Landal, fechando a refeição com o pão-de-ló e as peras rocha, também ali produzidos, embebidas nos vinhos da terra (peras bêbadas).

   Falamos do VIII Festival Nacional da Codorniz do Landal, nas Caldas da Rainha, que arranca no próximo dia 31 de Maio (quinta-feira) e até 3 de Junho (Domingo) promete um verdadeiro festim gastronómico com pratos à base de codorniz.

   Afinal, o Landal é o maior produtor nacional de codornizes, colocando no mercado mais de 3 milhões de aves, cerca de 75 por cento do que é consumido a nível nacional.
Numa freguesia cuja economia e emprego assenta largamente na criação, abate e transformação de codorniz, este festival surgiu de forma quase natural.

   Não há ninguém que domine melhor as várias formas de confeccionar esta ave como as gentes do Landal que, como já foi referido, tem outros produtos que funcionam como autênticos embaixadores desta localidade do concelho das Caldas da Rainha. As frutas, a doçaria e os vinhos juntam-se a esta festa que atrai anualmente para cima de 15 mil visitantes.

Melhor cartaz de animação de sempre


   Nem só de iguarias vive um festival gastronómico e para a organização do evento – a Junta de Freguesia do Landal – a “receita de sucesso” é nunca parar de inovar e acrescentar sempre valor.
Este ano houve uma aposta séria no cartaz de animação, integrando várias iniciativas e actividades que irão dinamizar os quatro dias do evento.
Aos concertos, espectáculos, DJ’s, bailes, grupos de dança e mostra de folclore, somam-se uma exposição de aves exóticas, mais expositores de artesanato e a 1ª feira de velharias do Landal.
Para abarcar tudo o que vai acontecer a 8ª edição do Festival da Codorniz do Landal conta também com um recinto maior.
E ainda:

- Sábado, 2 Maio:
- Passeio de motorizadas - “As desenterradas” - rota das codornizes, associação de Cultura e Desenvolvimento de Casais da Serra.
- Circuito de Ciclismo – Volta à Freguesia – Circuito Festival da Codorniz – Organização Grupo Desportivo do Landal.

- Domingo, 3 de Maio
- Paintball – Grupo Desportivo de Santa Susana.

Tasquinhas Presentes:
- Associação Social Desenvolvimento de Casais da Serra;
- Grupo Desportivo de Santa Susana;
- Centro Social e Paroquial do Landal;
- Grupo Desportivo do Landal.

Horários:
31 de Maio:
Abertura: 16 horas
Encerramento: 24 horas – Jantares
Havendo After Hours com DJ até de madrugada
1 Junho:
Abertura: 12 horas
Encerramento: 24 horas
After Hours
2 Junho
Abertura: 12 horas
Encerramento: 24 horas
After Hours
3 Junho
Abertura: 12 horas
Encerramento: 24 horas
After Hours

   Festival surge para promover sector

   A pensar na maior divulgação deste alimento e na promoção do sector, muito importante para a economia e população da localidade, entendeu a Junta de Freguesia organizar o I Festival Nacional da Codorniz, em Setembro de 2011.
A cada ano há um esforço para acrescentar valor, seja o tipo de pratos proposto, novas e modernas abordagens à gastronomia tradicional, animação, espectáculos, assim como infraestruturas de apoio ao Festival e aos milhares de visitantes que por estes dias rumam ao Landal.

   Carne cada vez mais apreciada pelas suas características saudáveis

   As codornizes, em estado selvagem, são aves de caça migradoras que vindo do continente africano para a Península Ibérica, procuram para nidificar, terrenos com bastante alimento e água, campos de milho e de cereais sendo os seus preferidos os campos de regadio onde as zonas de vegetação fresca as protegem dos predadores e das altas temperaturas.

   Durante os meses de Maio e Junho as codornizes realizam várias posturas, variando consoante os factores climáticos e a abundância de alimentos. Os pintos da codorniz conseguem voar  às três semanas de vida, alimentando-se até aí de insectos, só passando a alimentarem-se de cereais e gramíneas após esse período.Em cativeiro, as codornizes começaram a ser exploradas em 1976, no Landal, por iniciativa de Manuel Louro Miguel, regressado das ex colónias, e que se radicou no lugar de Santa Susana.

   Começou com a criação e abate de codornizes, tendo lançado bases para esse negócio que viria a ser de grande importância para economia local.

   Passados poucos anos as codornizes passaram a fazer parte da alimentação de muitos portugueses devido também ao desenvolvimento das redes de supermercados que com a sua agressividade comercial levaram a toda as pessoas o conhecimento deste alimento com características muito próprias.

   De textura suave, branca e magra, a carne de codorniz é rica em proteína e aminoácidos essenciais. Rica do ponto de vista nutricional e pobre em gorduras - cada 100 gramas desta carne fornecem 106 calorias e apenas 1,6 gramas de gordura.

   Uma carne cada vez mais apreciada pelas suas características saudáveis, uma qualidade, felizmente, cada vez mais presente na mesa dos portugueses.

   Fonte: GI|CMCR
17-05-2018
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Pela Conclusão da IC3/A13
Tiago Carrão
Posição do CDS sobre os documentos previsionais do Municipio de Alcobaça para 2019
Carlos Bonifácio
A vacinação reduz o número de casos e de mortes por pneumonia
Dr. Vasco Barreto
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o