Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Concorda que a "Geringonça" morreu?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 226 Director: Mário Lopes Quinta, 10 de Outubro de 2019
Escrita é uma paixão antiga que já deu alguns frutos
Cadavalense Helena Soares Silva lança livro de poesia na Biblioteca Municipal do Cadaval
   
                                 Cartaz
A Biblioteca Municipal do Cadaval recebe dia 12 de outubro, pelas 15h00, o lançamento de um trabalho literário de mais uma conterrânea, de seu nome Helena Soares Silva. “Noites Brancas” é o título do livro de poesia editado por esta ex-atleta e ex-funcionária pública que, desde muito cedo, descobriu a escrita.

   Helena Soares Silva nasceu em Dili, Timor-Leste, no ano de 1962, e reside no concelho do Cadaval (Casais do Peral).

   Foi atleta durante toda a sua juventude, tendo sofrido várias lesões que a viriam a condicionar. Dedicou-se à escrita desde muito cedo, mas só depois de se reformar da função pública viria a retomar esta sua forma de arte.

   Depois de ter abraçado a poesia como uma paixão, participou em alguns concursos nos E.U.A., obtendo três distinções "Editor's Choice 2007", cujos textos seriam publicados na coletânea "Immortal Verses".

   Em 2011, publicou o seu primeiro livro de poesia, intitulado "Do Outro Lado". Em 2012, segue-se "Véus/Veils" (em português e inglês), com poesia dedicada à Luta pelos Direitos da Mulher. Em 2013, publicou um e-book intitulado "O Voo de Íris" e a sua primeira novela, "Tobias e as Águas Claras".

   Em 2019, publica outro e-book, "Os Crocodilos Têm Memória", conto dedicado à sua terra natal, Timor-Leste, bem como o livro de poesia "Noites Brancas".

   Sobre este último trabalho, Helena verseja, em jeito de sinopse, que «o poeta é um filho de rimas e preconceitos da vida. Que ama tudo e algo mais. Sonhador inveterado, romântico, na medida do impossível. Idolatrado e odiado. Esquecido em prateleiras bolorentas. Amaldiçoado pelos deuses. Filho das dores e partos difíceis das gentes. Filho imaturo, insano. Que na incompreensão aloja todos os pecados do mundo e mais os seus.»

   A apresentação no Cadaval acontece este sábado, dia 12, pelas 15h00, nas instalações da Biblioteca Municipal, contando com a participação do prof. Daniel Braga, que declamará algumas das poesias da autora.
 
    Fonte: BF|SCRP|CMC
10-10-2019
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O POOC e os excessos de alarmismo!!
Carlos Bonifácio
Ex-fumadores: vencedores incontestáveis
Dr. Alfredo Martins
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o