Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Donal Trump tem o direito de impedir a entrada de cidadãos de 7 países nos EUA?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 196 Director: Mário Lopes Segunda, 13 de Fevereiro de 2017
Gonçalo Lopes, vice-presidente da Câmara Municipal de Leiria
Leiria Design 2017 será uma das primeiras actividades do Centro de Artes Villa Portela
  
                                        Gonçalo Lopes
Gonçalo Lopes, vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara Municipal de Leiria, garantiu ao Tinta Fresca, que o challet Vila Portela, recentemente cedido à Câmara Municipal pela família Charters d’Azevedo, através de um contrato de comodato, irá receber já este ano a mostra Leiria Design, evento dedicado ao design que se faz na região, apesar das obras de requalificação e adaptação do espaço às novas funções, só se iniciarem no próximo ano. Nesta primeira parte da entrevista ao autarca socialista, fique a saber as grandes linhas da programação cultural de Leiria para 2017 e o futuro do Centro de Artes Villa Portela.

   Tinta Fresca – O Município de Leiria apresentou recentemente a programação cultural para este ano. Quais são as grandes linhas do programa?
 Gonçalo Lopes – Uma das apostas é a maior abrangência de públicos e no aumento de qualidade da programação cultural. A abrangência passa por tocar em projetos que visam alcançar públicos muito específicos, de nicho, como por exemplo a população idosa ou a população com carências económicas. Depois, também temos uma área de trabalho muito direcionada à qualidade da cultura, com uma aposta na especialização da cultura, por exemplo, em áreas como o design, áreas em que Leiria tem muito para mostrar e onde ainda falta desenvolver atividades para promover esse tipo de arte e cultura.

Por outro lado, há uma consolidação de projetos culturais com as instituições com quem a Câmara colabora, designadamente o movimento associativo. Há um acréscimo de apoio no envolvimento do município com esses movimentos associativos, para que a agenda cultural de Leiria que é já hoje uma referência no contexto nacional possa ser incrementada em termos qualitativos na sua edição de 2017, com destaque nos diversos festivais, como o EntreMuralhas, o Festival A Porta ou o Música em Leiria, que se pretende sejam considerados festivais de referência do ano 2017 no contexto nacional e internacional.
O cartaz da programação cultural de Leiria para 2017 oferece uma oferta muito ampla, pensada para diversos públicos, em que pontificam já alguns clássicos, como o Festival Música em Leiria, Festival Gótico Entremuralhas, Leiria Há Cem Anos, Leiria Medieval, Prove Leiria Doçaria, Leiria Cidade Natal, Festa dos Museus, Festival a Porta, Passagem de Ano, exposições, concertos, cinema, teatro, roteiros culturais e Projeto Pavilhão Mozart da SAMP, num trabalho com vista à projeção da candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Tinta Fresca - A autarquia adquiriu recentemente a Villa Portela. O que tem o município previsto para o futuro Centro de Artes Villa Portela?
Gonçalo Lopes
– O objetivo principal é a valorização do Património Cultural de Leiria. Dentro dessa valorização do património foi doado recentemente à Câmara Municipal de Leiria o antigo challet Villa Portela. É uma moradia com mais de 20 divisões e com um espaço verde exterior extremamente convidativo, que nunca foi usado. A Câmara decidiu afetar este edifício, em sintonia com o doador, a um Centro de Artes. Daí o nome Centro de Artes Villa Portela. O nosso objetivo é que este equipamento venha completar toda a rede de oferta cultural que existe em Leiria. Por isso, pretendemos dedicá-lo, sobretudo à arte contemporânea e à criação artística, daí juntarmos a este projeto um conjunto de jovens artistas da região, assim como o IPL e a Escola de Artes e Design de Caldas da Rainha, constituindo uma massa crítica que queremos associar a este projeto. O resultado deverá ser um centro que tenha como objetivo a arte contemporânea e a criatividade, a par de uma zona de convívio e de lazer, associado ao espaço verde.

Tinta Fresca – Para quando está prevista a abertura do espaço ao público?
 Gonçalo Lopes – O processo é ainda muito recente. Só durante o ano 2017 é que o edifício irá estar no nosso poder, estamos numa fase de planeamento. É natural que durante este ano desenvolvamos outros projetos e depois se concretize no ano de 2018 as construções necessárias. É um projeto que será executado dentro de três anos.

O edifício vai ser já este ano utilizado, como está, para algumas manifestações culturais que consideramos de enorme importância, onde se destaca o Leiria Design, que será já uma resposta ao que queremos que este centro seja no futuro. Teremos design na área industrial, que representa muito bem o trabalho que tem sido feito na nossa região, vamos ter cerâmica, vidro, plástico e moldes. Muito daquilo que se faz em Leiria na área do Design, tão importante para o setor exportador, vão estar patentes nesta exposição.

   Mónica Alexandre
13-02-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Obama,the troubleshouter. Trump, the troublemaker
Mário Lopes
OPINIÃO
Alzheimer e outras demências: como lidar com as alterações cognitivas e comportamentais
Drª Margarida Rebolo
"Um Oeste para Jovens?"
Gonçalo Silva
As pedras não nos traem
Jorge Mangorrinha
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o