Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
O Governo deve tomar medidas mais enérgicas para conter a pandemia?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 168 Director: Mário Lopes Terça, 21 de Outubro de 2014
Opinião
Mulheres em idade avançada são mais afetadas pelo AVC
   
            Dr.ª Maria Teresa Cardoso
O acidente vascular cerebral (AVC) é mais frequente na mulher, particularmente em idade avançada. Este facto explica-se em parte pelo envelhecimento da população e pela maior esperança de vida do sexo feminino. É fundamental ter consciência desta realidade e implementar estratégias preventivas adequadas.

   As mulheres que têm pressão arterial elevada estão em maior risco de vir a sofrer um AVC, pelo que devem controlar os seus valores com frequência, devem reduzir o sal na alimentação e cumprir o tratamento de forma sustentada.

   Outro fator de risco para o AVC é a fibrilhação auricular, uma arritmia muito frequente nos idosos, com predomínio nas mulheres e que está associada a um risco de AVC aumentado em 4 a 5 vezes, também mais elevado para as mulheres. O tratamento hipocoagulante no doente com esta doença reduz em 60% o risco de AVC estando agora disponíveis no mercado novos anticoagulantes orais.
  
   Por outro lado, o risco de AVC é muito baixo na faixa etária que usa anticoncepção, mas os contracetivos orais causam um pequeno aumento do risco de AVC, especialmente na mulher com outros fatores de risco vascular como o tabagismo, a hipertensão, diabetes, obesidade, e o colesterol aumentado. Em termos práticos, é muito importante o tratamento agressivo dos fatores de risco vascular em mulheres a fazer contraceção oral e aconselhada uma medição da pressão arterial antes de iniciar anticoncepção oral.

   Atualmente discute-se se há influência da idade de início da menopausa no risco de AVC. O que está bem estabelecido é que a hormonoterapia após menopausa não reduz o risco de AVC, podendo mesmo aumentá-lo. Portanto, a hormonoterapia após a menopausa não está recomendada em prevenção primária ou secundária.

   Nunca é de mais realçar a importância do estilo de vida saudável na prevenção do AVC: atividade física regular, moderação do consumo de álcool (menos de 1 bebida por dia), abstenção do tabaco, dieta rica em frutos e vegetais, grão, baixa em gorduras saturadas e em sal.

   O AVC na mulher é um dos temas em debate no 15.º Congresso do Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna, que decorrerá nos dias 28 e 29 de novembro, no Hotel Tiara Park Atlantic Porto. Para mais informações, por favor consulte www.spmi.pt/nucleos/nedvc/.

AVC – Sinais de alarme
Ligue de imediato o 112 se, de forma súbita, sentir boca ao lado, dificuldade em falar ou perda de força no braço e/ou perna, sobretudo num dos lados do corpo, mesmo que seja transitório.

SAIBA QUE
Há tratamento (trombólise) na fase aguda do AVC. Há que chegar o quanto antes ao hospital para obter o máximo benefício deste tratamento – e os segundos contam.

   Dr.ª Maria Teresa Cardoso

Coordenadora Núcleo de Estudos da Doença Vascular Cerebral da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna
21-10-2014
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Sócrates, a Troika e os informáticos: não há governos maus!
Mário Lopes
OPINIÃO
Mulheres em idade avançada são mais afetadas pelo AVC
Dr.ª Maria Teresa Cardoso
As Caldas numa Rede de Cidades Termais?
Jorge Mangorrinha
Estenose lombar afeta 10% da população
Dr. Paulo Pereira
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o