Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é responsável pelo conflito entre os motoristas e as empresas transportadoras?
Os motoristas
As empresas
O Governo
Outros
Não sei
Edição Nº 84 Director: Mário Lopes Sábado, 20 de Outubro de 2007
Integrado na Festa da Marioneta da Artemrede
Companyia Jordi Bertran apresenta espectáculo de marionetas em Santarém e Alcobaça
   


Cena de "Antologia"

A Artemrede apresenta pela primeira vez uma Festa da Marioneta, até 18 de Novembro, em vários locais, nomeadamente nos associados desta estrutura. Neste âmbito, a Companyia Jordi Bertran, de Espanha, apresenta, no dia 25 de Outubro, no Teatro Sá da Bandeira, em Santarém, e no dia 31 às 21h30, no Cine-Teatro de Alcobaça, o espectáculo de marionetas “Antologia”. Sete monólogos "musicais, plásticos e teatrais" para marionetas, compõem o espectáculo. O movimento, os pequenos detalhes, o humor, a poesia, produzem um magnetismo hipnótico.
 
    O espectáculo está dividido em sete cenas. Em cada uma podemos ver uma marioneta que representa uma personagem; umas são conhecidas e universais e outras são inspiradas nos mundos do circo e do teatro. Salvador Dali, Pau Casals, Louis Armstrong, Pep Bou [o genial manipulador de bolas de sabão] são algumas das personagens deste espectáculo original e cheias de encantamento. Num microcosmos fechado, delimitado pela luz e pela música, as personagens vivem a sua própria vida e parecem habitadas de paixões humanas.
 
Concepção e Manipulação Jordi Bertran
Direcção Jordi Bertran | Teia Moner
Figurinos Mª Dolors Fernández
Idade: M /06
Duração: 60’
Preço: 8 Euros

                         Festa da Marioneta

    O projecto, de dimensão intermunicipal, pretende promover e divulgar uma área específica de expressão artística: o universo da marioneta como catalisador na formação dos públicos mais jovens, mas sem limitar idades.
Os espectáculos decorrem nos associados da Artemrede e representam uma mais-valia cultural para cada região. Juntos mais fortes, o lema desde 2005, tem-se traduzido, através do trabalho intenso, em mais público e numa maior qualidade apresentada. O projecto, de dimensão nacional, pretende promover e divulgar a cultura em zonas que carecem de suporte financeiro para os espectáculos que habitualmente só chegam às grandes cidades. 

    8 200 espectadores no primeiro semestre, que se inicia internamente em Março, com 20 espectáculos distribuídos por 102 sessões. Os municípios voltam a ser palco para companhias profissionais, de mérito internacional, apresentarem as suas criações. O teatro de marionetas, de objectos ou de formas animadas, é uma área nucleare da criação contemporânea e de liberdade artística. 

    As pontes criadas entre as marionetas, a dança, o teatro, as artes plásticas e as novas tecnologias, originam projectos inovadores que abalam o tecido artístico, nas suas várias facetas, e quebram tabus, permitindo denominar esta realidade artística de “nova marioneta”.
A Artemrede convida para a descoberta da marioneta, numa abordagem ao artístico e utilizando uma grande diversidade de técnicas: sombras, objectos, manipulação directa, teatro visual.

Associados:
 
Abrantes | Alcanena |Alcobaça | Almada | Almeirim | Barreiro | Cartaxo | Entroncamento | Moita | Montijo | Palmela | Santarém | Sintra | Sobral de Monte Agraço | Torres Vedras | Externato Cooperativo da Benedita

 

20-10-2007
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
A escola da Calçada de Carriche
Mário Lopes
OPINIÃO
Portugal e as Migrações: “Novos e Velhos Desafios”
Henrique Tigo
O Arquitecto Eugénio dos Santos
Luís Rosa
A nova cruz alta de Fátima
D. Serafim Ferreira e Silva
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o