Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Qual foi o maior acontecimento do mês de maio?
A visita do Papa a Fátima
A conquista do tetracampeonato pelo Benfica
A vitória de Salvador Sobral no Festival Eurovisão
Edição Nº 197 Director: Mário Lopes Sexta, 17 de Março de 2017
49 aldeias pré-finalistas são reveladas a 7 de Abril
Vila Medieval de Ourém e Aljustrel candidatas às 7 Maravilhas de Portugal - Aldeias
   O Município de Ourém acaba de candidatar duas aldeias na iniciativa 7 Maravilhas de Portugal – Aldeias. A Vila Medieval de Ourém e Aljustrel são as apostas de Ourém nesta eleição, na categoria Aldeia - Monumento. A estratégia passa por promover duas aldeias com características bastante distintas e diferenciadoras, com uma tipicidade e autenticidade bastante vincadas.

   As candidatas a 7 Maravilhas de Portugal são organizadas em 7 categorias e as 7 vencedoras serão apuradas pelo maior número de votos, uma por categoria, não podendo ser eleitas mais do que três aldeias por região. As categorias são: Aldeias com História; Aldeias de Mar; Aldeias Ribeirinhas; Aldeias Rurais; Aldeias Remotas; Aldeias Autênticas; e Aldeias em Áreas Protegidas.

   As 49 aldeias pré-finalistas são reveladas a 7 de abril e as votações a arrancarem a 1 de Julho. As galas serão transmitidas pela RTP, parceiro de média das anteriores edições das 7 Maravilhas, aos domingos em prime-time. A primeira Gala tem lugar a 9 de julho, em região ainda a definir, e as restantes realizam-se sempre ao domingo à noite, até 20 de agosto, onde serão conhecidos os 14 finalistas. A gala final decorre a 3 de setembro.

   Vila Medieval de Ourém

  
                    Vista aérea da Vila Medieval de Ourém
Ocupado desde tempos imemoriais, o morro do Castelo de Ourém, cujo burgo é hoje denominado por ‘Vila Medieval de Ourém’, foi palco de acontecimentos relevantes da história nacional, a que muito ajudou a sua morfologia íngreme e de árduo acesso, ótimos para a vigilância da envolvência e defesa do local.
Ourém, outrora Abdegas e mais tarde Auren, foi conquistada aos mouros durante o reinado de D. Afonso Henriques.
Esta terra era, então, um ponto-chave na ligação entre a capital do Mondego e a do Baixo Tejo.

   O Castelo de Ourém, classificado como Momento Nacional em 1910, julga-se iniciado na segunda metade do século XII. A criação do concelho, um dos primeiros, deu-se em 1180, mediante carta de foral atribuída pela Infanta D. Teresa, filha do fundador da nação.

   A povoação foi sendo consolidada ao longo dos séculos -e muito valorizada arquitetonicamente pelo empenho de D. Afonso, o IV Conde Ourém- até ao terramoto de 1755 que a destruiu quase na totalidade, tendo forçado a população, pelo senso, a instalar-se no sopé da colina. Logo a antiga Ourém foi reconstruída e voltou a ser habitada por intrépidos oureenses que fazem, ainda hoje, daquela aldeia alcandorada de vistas privilegiadas, o seu lar.

   Aljustrel


  
                                      Casa da Irmã Lúcia 
Aljustrel é uma aldeia do Maciço Calcário Estremenho que repousa na orla da Serra de Aire. Desde sempre unida à Natureza, a povoação sobreviveu ajustando-se às dádivas da mesma, sabendo aproveitar com engenho a rocha existente em abundância para a construção dos seus cómodos, a armazenar sapientemente a água disponível ao longo do ano, que muitas vezes escasseava, a despedregar os terrenos argilosos para poder cultivá-los e a tirar partido de um vasto matagal de características mediterrânicas, nomeadamente através da pastorícia.

   O lugar de Aljustrel ou Aliustrel já consta do primeiro mapa integral, que se conhece, do País e que data de 1561, no entanto, foi em 1917 que se deu a conhecer ao mundo, devido aos acontecimentos relacionados com as Aparições de Fátima que mudaram o rumo da história da aldeia e da vivência das suas gentes.
De entre as construções dos seus antepassados, testemunhas de tempos idos, destacam-se as casas onde nasceram os videntes, classificadas como imóveis de interesse público desde 1961.

   Hoje aberta ao mundo, a aldeia recebe todos os dias visitantes que querem conhecer um pouco mais sobre a história das suas gentes e sentir a mística especial do lugar que acolhem no coração como abençoado.

   Fonte: GC|CMO
17-03-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Este é o momento
Luís Querido
Imagine a sua vida sem Google
Marta Jacinto
Mais “Europa"
Gonçalo Silva
Dia Mundial da Saúde reforça importância de prevenir a depressão
Dr. Joaquim Cerejeira
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o