Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Donal Trump tem o direito de impedir a entrada de cidadãos de 7 países nos EUA?
Sim
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 196 Director: Mário Lopes Quinta, 2 de Fevereiro de 2017
Para incentivar projetos da indústria 4.0 em Portugal
Siemens cria novos centros de experimentação em Leiria, Alfragide e Aveiro
 
     IPL vai receber um dos três I-Experience 4.0 Centers
  A Siemens vai criar centros tecnológicos que irão apoiar o desenvolvimento de projetos destinados à indústria. Estes fazem parte da Academia Siemens 4.0, uma das medidas estratégicas apresentadas pelo Governo, que resultaram da iniciativa Indústria 4.0.
 
   Os I-Experience 4.0 Centers vão integrar e ligar vários elementos do processo industrial desde o desenho à produção, com vista a promover iniciativas diferenciadoras destinadas à modernização da indústria. Os primeiros estarão localizados na sede da Siemens, em Alfragide, no Instituto Politécnico de Leiria e na Universidade de Aveiro.

   Para este projeto a Siemens juntou-se a duas empresas nacionais – a CADflow, que centra a sua atividade no fornecimento e suporte técnico de softwares para a indústria, e a Beeverycreative, uma startup que desenvolve tecnologia na área da impressão 3D e criou a primeira impressora 3D desktop portuguesa para o mercado mundial. A intenção é melhor preparar o capital humano português para os desafios colocados pela digitalização, potenciando o desenvolvimento de projetos inovadores, disponibilizando, para tal, tecnologia de ponta.

   Estes espaços, acessíveis a todos aqueles que pretenderem desenvolver projetos no âmbito da indústria 4.0, estarão equipados com kits de automação, softwares de modelação e impressoras 3D, permitindo assim simular e testar todo o processo produtivo.

   Para as melhores ideias que saírem dos I-Experience 4.0 Centers, a Siemens pretende ainda disponibilizar coaching ou até mesmo apoio financeiro através da unidade de negócio independente da Siemens AG, o Next471.

   António Mira, diretor para a indústria da Siemens Portugal, sublinha a importância de preparar os recursos para a 4ª Revolução Industrial. “O nosso objetivo é ajudar na formação de todos aqueles que queiram participar connosco na transformação da indústria e dotá-los de todas as ferramentas necessárias para ajudarem o País a dar este importante salto tecnológico”, sublinhou o responsável.

   Na área da formação de recursos humanos, além do estabelecimento de parcerias com as universidades e institutos politécnicos através da Academia Siemens 4.0, a empresa integra também o programa Qualifica IT, que aposta na requalificação e reconversão de recursos humanos para a área das tecnologias de informação. Para além disso, vai lançar brevemente a segunda edição do Prémio Nova Geração que desafia os jovens portugueses a apresentar ideias inovadoras que contribuam para impulsionar o setor industrial nacional.

   A Siemens vai ainda colaborar com a 4AC-Industry 4.0, uma aceleradora, incubadora e espaço de produtização e prototipagem para a Indústria 4.0 que vai ser criada pelo Governo, em parceria com o CEiiA e a Startup Portugal. Esta nova unidade destina-se a apoiar startups tecnológicas para fornecer à indústria hardware e software, bem como na transformação de ideias em produtos, no desenvolvimento de produto e também na fase de scale-up. A 4AC-Industry 4.0 atuará como ponto central entre a indústria, universidades, centros tecnológicos e empreendedores, mas também os investidores e outros stakeholders do ecossistema de empreendedorismo.

   Siemens lança Mindsphere em Portugal
 
   Com uma aposta contínua no desenvolvimento da indústria 4.0 no mercado nacional, a Siemens lançou, no dia 30 de janeiro, em Portugal aquela que é atualmente a sua maior aposta tecnológica - o MindSphere, sistema operativo de IoT baseado na cloud.

   Este sistema habilita empresas de diferentes indústrias e tamanhos a melhorar a eficiência dos seus processos e das suas unidades de produção através da recolha e da análise de grandes quantidades de dados.

   “O sistema aberto de IoT MindSphere tem também uma “APP Store” para as mais variadas indústrias no entanto e consoante a necessidade de cada cliente podem ser criadas outras. Desta forma, conseguimos mais facilmente transformar os dados em conhecimento e o conhecimento em negócio” disse António Mira, responsável pelas áreas da indústria da Siemens Portugal.

   Com este sistema open cloud, a Siemens permite a empresas de setores tão diferentes como a indústria, a ferrovia ou de produção de energia, ter acesso a informação “tratada” quase em tempo real, permitindo tomar decisões atempadamente, garantindo uma maior eficácia e rentabilidade dos seus sistemas e da sua operação.

   Abre ainda o caminho a modelos de negócio completamente novos, tal como a venda de disponibilidade horária das máquinas, ou permite fazer uma melhor utilização dos recursos e da energia, entre muitos outros. A Atos, Microsoft, SAP, Accenture e IBM são apenas alguns dos parceiros que já integraram os seus próprios sistemas e tecnologias no MindSphere, alargando ainda mais o já vasto leque de possibilidades que este sistema disponibiliza.

   Recorde-se que a Siemens anunciou recentemente que pretende atingir um crescimento anual na ordem dos dois dígitos nos seus negócios digitais, que incluem softwares, serviços digitais e plataformas cloud, até 2020.
 
   Para mais informações visite: www.siemens.com
02-02-2017
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Obama,the troubleshouter. Trump, the troublemaker
Mário Lopes
OPINIÃO
Alzheimer e outras demências: como lidar com as alterações cognitivas e comportamentais
Drª Margarida Rebolo
"Um Oeste para Jovens?"
Gonçalo Silva
As pedras não nos traem
Jorge Mangorrinha
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o