Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Segunda, 7 de Setembro de 2020
Organizada pela Artemrede
Festival Manobras em edição dupla passa por Abrantes, Alcanena, Pombal, Sobral e Tomar
  
                      Apresentação da 4`ª edição do Manobras
A iniciativa organizada pela Artemrede apresenta-se agora no outono de 2020 e na primavera de 2021, assegurando programação cultural em 15 territórios.

   A quarta edição do Manobras – Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas – decorrerá no outono desde ano e na primavera de 2021, num modelo que assegura mais programação em 15 territórios. Assumindo uma atitude corajosa de avançar com espetáculos em dois momentos distintos, o evento aposta muito em projetos artísticos em espaços não convencionais, dando a conhecer propostas que mobilizam as populações com toda a segurança.

   A programação, conhecida esta segunda-feira, dia 7 de setembro, em Pombal, acontece numa primeira fase de 12 de setembro a 31 de outubro, com iniciativas em Abrantes, Alcanena, Barreiro, Montemor-o-Novo, Moita, Montijo, Palmela, Pombal, Sesimbra, Sobral de Monte Agraço e Tomar. O festival contará nesta primeira fase com 27 apresentações.

  Os espetáculos da edição Outono 2020 procuram refletir sobre os desafios da atualidade e de como as formas artísticas imaginam futuros.

   Em “O2”, a companhia PIA convida os espectadores a imaginar como seria sobreviver numa sociedade onde o oxigénio se torna um luxo e a tecnologia desvanece as relações humanas. A performance levará gigantes às ruas de três territórios da rede, numa das produções mais impressionantes deste ano.

   Em “Lições de Voo”, a companhia de Marionetas do Porto coloca atores e marionetas de grande dimensão a voar no palco, num trabalho construído a partir de ilustrações de João Vaz de Carvalho. “Manusear”, do Projeto EZ, vai tomar o espaço público de assalto, ironizando com os comportamentos quotidianos enquanto os atores tocam ao vivo e conduzem máquinas inventadas. As “Antiprincesas” de Cláudia Gaiolas regressam para revelar Frida Kahlo e Violeta Parra aos mais pequenos, personagens corajosas com uma vida real a inspirar o trabalho da artista.

   “Arabesco” (Red Cloud Teatro de Marionetas), Objetos Visuais (António Pedro), “Meu Amor Virá de Comboio” (Ritual de Domingo) e “A Árvore Branca” (Plataforma 285) fecham a programação do primeiro momento do festival, trabalhando sobre a memória, a identidade e as relações humanas.

  Num ano particularmente difícil para as estruturas e eventos culturais, o Manobras assegura a programação nos territórios não só cumprindo todas as normas de saúde pública em vigor, como encontrando formas artísticas que promovem a participação dos espectadores de forma totalmente segura.

    A Artemrede é um projeto de cooperação cultural e territorial que atua, desde 2005, nas áreas da programação em rede, do apoio à criação, da formação e da mediação cultural. Atualmente é constituída por 18 associados: os municípios de Abrantes, Alcanena, Alcobaça, Almada, Barreiro, Lisboa, Moita, Montemor-o-Novo, Montijo, Oeiras, Palmela, Pombal, Santarém, Sesimbra, Sobral de Monte-Agraço, Tomar, Torres Vedras e a cooperativa Rumo.
 
    Fonte: Artemrede
07-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o