Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Como classifica o nível da pandemia em Portugal?
Normal que haja surtos pontuais
Anormal e a culpa é do Governo
Anormal e a culpa é do comportamento das pessoas
Não sei
Edição Nº 228 Director: Mário Lopes Quinta, 16 de Janeiro de 2020
Turismo no Centro de Portugal cresceu 12,4% em novembro
Atividade turística na Região Centro subiu quase o dobro da média nacional
   
                                             Mosteiro da Batalha
A atividade turística no Centro de Portugal registou um crescimento muito acima da média nacional em novembro de 2019. Segundo os resultados preliminares da atividade turística nesse mês, publicados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), o aumento da procura pela região não dá sinais de abrandar. Pelo contrário, o Centro de Portugal é um destino cada vez mais preferencial para os turistas.

    O INE revela que, em novembro de 2019, o total de dormidas na região cresceu 12,4%, em comparação com novembro de 2018. Uma subida notável, tendo em conta que, no mesmo período, as dormidas no país aumentaram em média 7,2%. Ou seja, a procura do Centro de Portugal subiu quase o dobro da média nacional. Além do Centro de Portugal, o aumento de dormidas em novembro foi também expressivo no Alentejo (14,1%) e inferior nas restantes regiões: Porto e Norte (11,2%), Açores (9,3%), Lisboa (7,9%), Algarve (7,8%) e, em particular, a Madeira, onde a procura diminuiu -6,3%.

  No total, contabilizaram-se 455.534 dormidas em novembro no Centro de Portugal, mais 50,4 mil do que no mesmo mês do ano anterior, que tinha registado 405.111 dormidas. Em novembro de 2017, tinham-se verificado 368.111 dormidas e no mesmo mês de 2016 foram 294.148. A espiral de crescimento é evidente.

   Esta subida foi motivada, em grande parte, pelos visitantes internos, oriundos de outras regiões do país. De facto, entre novembro de 2018 e novembro de 2019, as dormidas de visitantes nacionais aumentaram 16%, para 287.538 (tinham sido 247.880 em novembro de 2018). Comparativamente, a média nacional de crescimento de dormidas de visitantes internos foi de 4,2%.

   A procura do Centro de Portugal por parte de cidadãos estrangeiros também continua a crescer de forma sustentada, embora a um ritmo inferior. Em novembro de 2019, registaram-se na região 167.996 dormidas de visitantes internacionais, mais 6,8% que em novembro de 2018.

     Considerando os dados acumulados do ano, no período janeiro-novembro de 2019, o Centro de Portugal apresenta uma subida de 4,7% nas dormidas, em comparação com o mesmo período de 2018.

   “Os números hoje conhecidos comprovam que os portugueses estão rendidos aos encantos do Centro de Portugal. O crescimento da procura da região por parte de visitantes internos é uma realidade cada vez mais visível e importante, o que mostra que a estratégia de promoção que tem sido implementada é a mais correta”, sublinha Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal. “Os dados de novembro acentuam a convicção de que 2019 foi um ano particularmente positivo para a atividade turística na região e deixam antever que o ciclo de crescimento não dá sinais de abrandamento”, acrescenta.

   Os restantes indicadores registados pelo INE são também muito positivos para o Centro de Portugal. É o caso do total de hóspedes, que entre os dois meses de novembro subiu de forma impressionante: 15,1%, para 277.666.

    O notável crescimento nas dormidas e nos hóspedes reflete-se, naturalmente, de forma muito positiva nas receitas. Em novembro de 2019, registou-se um crescimento nos proveitos totais da atividade turística no Centro de Portugal, em comparação com novembro de 2018: os proveitos subiram 13,6% e ultrapassaram os 21,7 milhões de euros. Se analisarmos os meses de janeiro a novembro, há um crescimento de 6,5% nos proveitos totais. Dados muito satisfatórios para os empresários que investem no turismo da região.

    Sobre o Turismo Centro de Portugal

    O Turismo Centro de Portugal é a entidade que estrutura e promove o turismo na Região Centro do país. Esta é a maior e mais diversificada área turística nacional, abrangendo 100 municípios, e tem registado um intenso crescimento da procura interna e externa. É a região a escolher para quem pretende experiências diversificadas, pois concilia locais Património da Humanidade com a melhor costa de surf da Europa, termas e spas idílicos, locais de culto de importância mundial e as mais belas aldeias.
 
    Fonte: TCP e AdC
16-01-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
O CEPAE e o Museu Nacional da Floresta
Adélio Amaro
Estatuária, Memória e Democracia
Leonor Carvalho
As grandes epidemias da História
Joaquim Vitorino
Dever de informar
Carlos Bonifácio
A Pandemia… dos ignorados
Dr. Joaquim Brites
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o