Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Quem é responsável pelo conflito entre os motoristas e as empresas transportadoras?
Os motoristas
As empresas
O Governo
Outros
Não sei
Edição Nº 121 Director: Mário Lopes Segunda, 1 de Novembro de 2010
Opinião
Complexos Sociais Locais (CSL). O caminho do futuro?
   

 
José Marques

Estando em cima da mesa a falência do estado social, na Europa e de uma forma ainda mais crítica em Portugal, pensamos que o caminho para o alojamento dos seniores terá de passar pela sua co-responsabilização e dinâmica colectiva.

   Defendemos que, todos os que se encontram na vida activa e reformados terão de se integrar em associações de solidariedade social ao nível local, com o mínimo de 2500/3000 associados.

   Estas associações poderão agregar 3/4/5 freguesias e associando pessoas por centros de interesse, como exemplo funcionários da administração, central e local e ainda das escolas com financiamento público.

   Poderão associar-se ainda profissionais no activo e/ou na reforma por actividades económicas com expressão nas suas localidades e/ou concelhos. O que é importante é conseguir uma escala de 2500/3000 pessoas entre associados directos e os conjugues, de forma a ser atingida um número de associados que permita realizar um investimento de 1milhão de euros (residência para 30pessoas) ou 2 milhões de euros (residência para 60 pessoas).

   A tipologia de alojamento seria de um T1 com cerca de cerca 60m2. Neste espaço haveria lugar para um quarto duplo com WC / duche e ainda uma sala com kitchenet, com a privacidade desejada para albergar uma companhia de noite ou ao fim-de -semana.

   Esta é solução que gostaria de ver colocada no terreno nas várias freguesias de Alcobaça e de Portugal.

   A BENEDITASOL COMPLEXO SOCIAL LOCAL (CSL) instituição privada de solidariedade social, poderá vir a ser uma associação piloto que, na minha perspectiva, associaria os profissionais da administração central e local, e ainda os profissionais das escolas com financiamento público, reformados ou no activo (nascidos nestas freguesias, nelas residentes ou que nelas exercem ou exerceram actividade profissional).

   Esta associação integraria as seguintes freguesias vizinhas: Benedita, Turquel; Sta. Catarina e Alvorninha.

   Se partirmos de uma base de cálculo de 3000 associados (profissionais e conjugues) com o pagamento de uma jóia de 100 € seria conseguido um encaixe de 300 000 €, necessário para a realização de contrato de promessa de compra e venda de um terreno, apropriado e ajustado aos fins em vista, integrado na malha urbana da freguesia da Benedita, com cerca de 1/2 hectares e o projecto para uma residência para 60 pessoas e ainda outras valências.
 
   Com a aquisição de um terreno de qualidade para o efeito pretendido e projecto de arquitectura na mesa é possível mobilizar o interesse de 3000 associados que com o pagamento de uma quota de 5€/ mês, garantem as verbas suficientes para o serviço de dívida de um empréstimo de 2milhões de euros a 20 anos.

   Há muito que aprendemos pela sabedoria popular que união faz a força.

   Agora podemos dizer a união faz a solução.

   Como nos ensinou Peter Drucker: “ tentar fazer o futuro é altamente arriscado. É menos arriscado, no entanto, do que tentar não o fazer”.

   Este é um desafio social solidário que deixo a todos os portugueses, em especial aos alcobacenses e ainda de forma mais especial aos Beneditenses potenciais aderentes este projecto-piloto: Associação Benedita SOL, CSL. Tal como já falei com várias pessoas na Benedita, estou disponível para este projecto de solidariedade social, entre pares

   Compete-me reconhecer que foi na associação de apoio aos profissionais do Hospital de Sta Maria, a qual está a investir cerca de 18 milhões de euros, num complexo social, implantado num terreno de 18 hectares, em Camarate, cedido pela Câmara Municipal de Loures da qual sou associado, que me permitiu desenvolver esta ideia/ base, que julgo de elevado interesse social e construtora do nosso mais e melhor futuro colectivo

   José Marques
Administrador Hospitalar
2010-10-31
01-11-2010
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Comentário de Fátima Vieira
26-08-2012 às 15:53
Olá como nós neste País de corruptos, a que já nos habituámos a deixar andar, ninguém liga a estas entrevistas interessantes para o nosso Portugal, haja alguém com ideias para se puder fazer algo pelo nossos idosos, bem haja senhor José Marques e muita força, siga em frente.
Comentário de penteacrinus penichensis
04-11-2010 às 13:04
A ideia não é original: a Misericordia de Angra do Heroísmo tem uma espécie de "beguinage" em funcionamento no convento de S. Gonçalo, onde os idosos tem indepêndencia e privacidade, e não se sentem em depósito num lar de idosos. É só copiarmos um exemplo que é nosso !
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
EDITORIAL
Os quatro pilares da crise
Mário Lopes
OPINIÃO
Desesperada Esperança
Valdemar Rodrigues
A Ota está no mesmo sítio mas onde andam as medidas de compensação?
Ricardo Miguel
Um ano depois com Paulo Inácio e sem Gonçalves Sapinho… tudo na mesma em Alcobaça
Jorge Esteves de Carvalho
A Câmara do Bombarral retirou aos trabalhadores o direito de mudarem de posição remuneratória atribuído pelo anterior executivo
Helena Santos
Não percebem!
Aurélio Lopes (1º subscritor)
Complexos Sociais Locais (CSL). O caminho do futuro?
José Marques
Um ano depois ou quatro mais um depois
José Acácio Barbosa
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o