Google
Mantenha-se actualizado.
Subscreva a nossa RSS
Twitter Tinta Fresca
Os espectadores de futebol devem poder regressar aos estádios?
Sim, com restrições
Não
Não sei / talvez
Edição Nº 236 Director: Mário Lopes Terça, 8 de Setembro de 2020
Bispo de Leiria-Fátima publica carta pastoral sobre a Eucaristia para os próximos dois anos
D. António Marto apela à celebração dominical em tempo “de emergência eucarística”
   
    D. António Marto apela ao retorno da
  celebração dominical no pós-pandemia
no pós-pandemia A diocese de Leiria-Fátima está a iniciar um novo ciclo pastoral que vai estender-se por dois anos. Depois do biénio dedicado à juventude, começa agora o biénio dedicado à Eucaristia e o pontapé de saída já está dado: o cardeal D. António Marto publicou a aguardada carta pastoral “A Eucaristia, Encontro e Comunhão com Cristo e os Irmãos”, que é o documento orientador para a atividade da Diocese nos próximos tempos.

   No documento podem identificar-se três partes bem distintas e complementares. Na primeira parte, é feita uma abordagem ao sacramento no seu contexto atual. Na segunda, é apresentada uma perspetiva teológica da Eucaristia. Na terceira, são enunciadas as linhas de orientação pastoral para o biénio. Num anexo à carta pastoral, está esquematizado o plano pastoral 2020-2022 e disponibilizam-se tabelas com as atividades a desenvolver nos três níveis geográficos: diocesano, vicarial e paroquial.

   A Eucaristia no contexto atual

   No início da carta, o autor começa por justificar a sua pertinência a partir da experiência dos encontros vicariais de jovens, onde, recorrentemente surgia a pergunta “para ser católico é preciso ir à Missa?”. Sendo um tema que, “na sua amplitude, aponta para o essencial da fé cristã”, é também referido o tempo da pandemia como espaço e oportunidade em que este sacramento fez levantar ainda mais novas questões, nomeadamente a da criatividade.

D. António Marto, considera atravessarmos um tempo “de emergência eucarística” marcada, sobretudo, “pela indiferença e consequente abandono da celebração dominical como se fosse algo meramente opcional”.

    A Eucaristia, mistério admirável

   O cardeal serve-se, então, do episódio evangélico dos discípulos de Emaús, como inspiração para um breve tratado acerca da Eucaristia. A cena que envolve esta história que se passa depois da paixão de Jesus Cristo, é uma paráfrase da assembleia dominical, onde estão presentes as duas mesas que os cristão celebram: a da Palavra — expressão que surge 48 vezes na carta — e a da Eucaristia.

   “A Eucaristia é o pão e o sacramento da fraternidade e isto deve aparecer na estrutura da celebração e na vida quotidiana. Onde há divisão, desinteresse recíproco, incapacidade de partilha, fechamento em si mesmo, desrespeito da dignidade humana, descarte dos pobres e frágeis, a Eucaristia é profanada, como nos mostram as palavras duras que brotam do coração amargurado do apóstolo Paulo face ao comportamento incoerente dos cristãos de Corinto.”

   Dada a centralidade da Eucaristia na vida do cristão, D. António Marto apela à promoção da qualidade das celebrações, que passa pelo “respeito das normas litúrgicas” e que se concretiza com a “participação consciente, ativa e devota, interior e exterior, íntima e visível de toda a assembleia na celebração”.

     Linhas de orientação pastoral

    Não é de estranhar que as linhas de orientação pastoral sejam no sentido de promover uma maior participação e, sobretudo, uma participação mais consciente na celebração eucarística. Assim, a atuação pastoral deve começar por “despertar a fé na presença real de Jesus e o gosto do encontro com Ele”, passando pela “leitura e o estudo da Palavra de Deus na Sagrada Escritura”. Aí são apresentadas duas sugestões bem práticas: a experiência das “24 horas para o Senhor” e a frequência de momentos formativos como os que são apresentados pelo Centro de Formação e Cultura Cristã da diocese de Leiria-Fátima. Mas o que não faltam são as sugestões: leitura orante, retiro popular, grupos bíblicos, entre outros.

   Outro aspeto importante é a valorização da dimensão comunitária. A Missa deve ser um ato preparado pela comunidade, dando uma atenção especial às diversas equipas: da liturgia, leitores, de acolhimento, de ministros da comunhão. Mesmo os aspetos estéticos dos espaço e dos momentos celebrativos devem ser considerados com atenção “sem deixar lugar a improvisações”.

    Também a catequese é importante “como alicerce da vida cristã” e supõe a centralidade da Eucaristia devendo, por isso, “proporcionar uma iniciação gradual e progressiva ao mistério da Eucaristia, prestando maior e melhor atenção aos temas eucarísticos e levando a conhecer e a viver a linguagem dos espaços, símbolos, gestos, palavras e cânticos litúrgicos”. O Bispo diocesano apela, por isso, a que se conheça bem o Diretório para Missas com Crianças.

   Neste contexto, os próprios sacerdotes têm também indicações do seu pastor: “o estilo de comunhão há-de manifestar-se nas suas palavras e atitudes, nos gestos e modo de vida. Leva a cultivar uma relação próxima, afável e compreensiva, a atitudes de acolhimento, à aproximação de todos sobretudo dos mais frágeis e dos afastados, à atenção às feridas e aos problemas humanos”.
 
    Fonte: PA|AC|RTL-F
08-09-2020
« Voltar

Comentários

Nome:*
Email:*
Comentário:*

* Obrigatório
Ao comentar aceita automaticamente a
política de utilização deste portal.
Para que o seu comentário seja válido deve preencher todos os campos acima indicados como obrigatórios. O email é usado apenas para efeitos de verificação e não será exibido com o comentário. Os comentários deste portal são moderados, pelo que são sujeitos a verificação antes de serem publicados. Não serão aceites comentários de carácter insultuoso, discriminatório, racista ou spam.
Pesquisar
Ed. Anteriores
Contactos
Newsletter
 
Cartas ao Director
Blogue Tinta Fresca
Blogues
Sítios Úteis
 
OPINIÃO
Dia Mundial do Coração
Dr. Luís Negrão
Como se preparar para as pandemias pós-pandemia: riscos para a saúde da visão
Dr. Raúl de Sousa
Hepatites crónicas e a importância do diagnóstico precoce
DR. Arsénio Santos
 

Projecto Co-Financiado por  Promotor  Desenvolvimento
Acessibilidade [Alt + D seguido de ENTER] D  POS_Conhecimento
FEDER União Europeia
FEDER
Associa��o de Munic�pios do Oeste Makewise - Engenharia de Sistemas de Informa��o